Page 60

Geofísica É A CIÊNCIA QUE ESTUDA a estrutura, a composição, as propriedades físicas e os processos dinâmicos da Terra. O geofísico investiga os fenômenos elétricos, térmicos, magnéticos, gravitacionais e sísmicos do planeta. Com instrumentos especiais e leis da matemática, da física e da química, ele mede as forças que afetam a superfície, o subsolo e a atmosfera terrestre. Observa e calcula os movimentos do solo e do subsolo e pesquisa a origem e a atividade dos vulcões, a curvatura do planeta e outras características geofísicas do globo. Detecta e mede a intensidade de terremotos e maremotos, investiga a estrutura das formações rochosas e as propriedades físicoquímicas dos mares. Antes da construção de grandes obras, como represas, estradas e túneis, avalia a estabilidade do solo e localiza lençóis de água e jazidas minerais. Pode trabalhar também na prospecção de petróleo. MERCADO DE TRABALHO – Essa área encontra-se em ascensão e a demanda pelo profissional cresce ano a ano. As melhores oportunidades estão no setor petrolífero. Petrobras e empresas estrangeiras de exploração de petróleo costumam contratar o bacharel, que também é requisitado por prestadores de serviços dessas companhias. Nelas, trabalham no processamento de dados geofísicos. A Bacia de Campos, no Rio de Janeiro, o Espírito Santo e o município de Santos, no litoral de São Paulo (principalmente após o anúncio da viabilidade econômica do campo de Tupi, o maior do país), são as regiões mais promissoras para o profissional. Quem preferir atuar no setor de mineração também encontra um campo em crescimento. A Amazônia e os estados de São Paulo, Minas Gerais e da Bahia concentram os mercados mais aquecidos. Nas empresas de engenharia e em construtoras que realizam grandes obras, como shoppings e barragens, é boa a oferta de trabalho para o especialista em construção civil. Nas prefeituras, em especial nas do Sudeste, também aumenta a procura pelo profissional com conhecimento de geofísica ambiental. Salário médio inicial – R$ 2.500,00 58

TN Petróleo Estudante

Foto: Banco de Imagens Petrobras

recursos humanos

O QUE VOCÊ PODE FAZER Construção civil – Estudar as características do solo antes do início de uma obra. Localizar dutos de água e de gás para implantar novas tubulações em terrenos e loteamentos. Geofísica ambiental – Investigar a degradação do solo e a poluição de lençóis de água subterrâneos ou de superfície. Analisar o impacto ambiental de grandes obras, como estradas, túneis do metrô ou reservatórios de água. Geofísica fundamental – Desenvolver pesquisas nas áreas de geodésia (forma e tamanho da Terra), geodinâmica (deformações da crosta), geomagnetismo (campo magnético terrestre), geotermia (fenômenos térmicos que ocorrem no interior do planeta) e sismologia (abalos sísmicos). Geofísica e engenharia do petróleo – Levantar e analisar dados em busca de reservas petrolíferas e acompanhar sua exploração. Mineração – Coletar dados em campo e, depois, analisá-los e processá-los em laboratório e computadores para localizar reservas minerais. O CURSO – Matemática, física e geologia são a base do currículo. Entre as disciplinas profissionalizantes estão prospecção de água, de petróleo e de recursos minerais. O aluno deve se preparar para muitas aulas envolvendo computação e para exercitar os neurônios com cálculos e mais cálculos – eles estão presentes durante todo o curso. Há várias atividades práticas, tanto em campo quanto em laboratório. Elas são fundamentais na formação de profissionais aptos a trabalhar com monitoramento ambiental, na construção civil e na indústria do petróleo. Quem se interessa por esta última área, pode cursar também Engenharia de Petróleo e Gás. Duração média do curso – quatro anos.

TN Petroleo Guia do Estudante 2008  

Suplento da Revista Brasileira de Tecnologia e Negócios de Petróleo, Gás, Petroquímica, Química Fina e Biocombustíveis

TN Petroleo Guia do Estudante 2008  

Suplento da Revista Brasileira de Tecnologia e Negócios de Petróleo, Gás, Petroquímica, Química Fina e Biocombustíveis

Advertisement