Page 53

ESTE CURSO EXISTE, com esta denominação, somente em algumas universidades. Trata-se do conjunto de técnicas usadas para a descoberta de poços e jazidas e para a exploração, produção e comercialização de petróleo e gás natural. O engenheiro de petróleo e gás atua em petroleiros, refinarias, plataformas marítimas e em petroquímicas. Com seus conhecimentos em engenharia, geofísica, mineração e geologia, ele trabalha na descoberta de jazidas de petróleo e também em poços de gás natural. É de sua responsabilidade desenvolver projetos que visem à exploração e à produção desses bens sem prejuízos ao meio ambiente nem desperdício de material. Além disso, cuida do transporte do petróleo e seus derivados, desde o local da exploração até a chegada na refinaria. Também pode atuar em consultorias ambientais e no setor de exportação e importação, fazendo pesquisas de preços de matérias-primas ou captando compradores. É preciso conhecer a legislação internacional que regula as atividades ligadas ao petróleo e seus derivados e, como a maior parte das empresas do setor é estrangeira, é necessário ter fluência em inglês. MERCADO DE TRABALHO – A descoberta de poços de gás natural no litoral paulista e a intenção de tornar o Brasil auto-suficiente em petróleo mantêm o mercado aquecido pelos próximos anos. É grande a procura por esse profissional em toda a cadeia produtiva (exploração, extração, técnicas de perfuração, distribuição e importação e exportação do produto). Companhias como Ipiranga, Shell e Petrobras são os maiores empregadores desse engenheiro. Empresas que fabricam equipamentos para o setor, como a Halliburton e a Schlumberger, também empregam boa parte da mão-de-obra. O estado do Rio de Janeiro concentra o maior número de empregadores. Em cidades litorâneas de São Paulo, Espírito Santo e Bahia, a demanda vem crescendo, o que gera boas perspectivas para os profissionais que desejam atuar nessas regiões. Salário médio inicial: R$ 2.000,00 O QUE VOCÊ PODE FAZER Comercialização – Atuar na venda do petróleo

aos compradores nacionais e internacionais e fazer pesquisa de preços de matériasprimas. Consultoria – Prestar serviços para empresas do setor para avaliar os riscos ambientais na exploração, produção e distribuição do produto. Desenvolvimento de equipamentos – Projetar e acompanhar a produção de novos equipamentos utilizados nas plataformas marítimas, nas petroquímicas e em refinarias. Pode atuar também na venda desses equipamentos. Exploração do petróleo e derivados – Decidir como será feita a perfuração dos locais para que o material seja retirado sem prejuízos ambientais nem financeiros. Procura de reservatórios – Traçar planos para a descoberta de jazidas de petróleo ou poços de gás natural, levando em consideração cálculos e características físicas de determinados espaços. Analisar a capacidade de produção dos novos reservatórios. Transporte e distribuição – Desenvolver e implantar projetos para o transporte de petróleo e derivados e gás natural desde os locais de exploração até a chegada nas refinarias e petroquímicas. Cuidar da distribuição do produto final até os postos e as indústrias. Foto: Banco de Imagens Petrobras

Engenharia de Petróleo e Gás

O CURSO – As aulas são recheadas de cálculos, principalmente nos dois primeiros anos. Estudase física, química, geologia, geometria, álgebra, lógica, estatística, mecânica e fenômenos de transporte. A partir do terceiro ano, entram matérias mais específicas, como fontes alternativas de energia, técnicas de exploração e refino do petróleo, prospecção de petróleo, matérias na indústria do petróleo, engenharia de reservatório, métodos de elevação, entre outras. Na grade curricular também há disciplinas ligadas à gestão do negócio, como marketing, empreendedorismo, gestão ambiental e direito internacional. Em algumas escolas, o curso é uma habilitação de Engenharia de Minas. Duração média – quatro anos. TN Petróleo Estudante

51

TN Petroleo Guia do Estudante 2008  

Suplento da Revista Brasileira de Tecnologia e Negócios de Petróleo, Gás, Petroquímica, Química Fina e Biocombustíveis

TN Petroleo Guia do Estudante 2008  

Suplento da Revista Brasileira de Tecnologia e Negócios de Petróleo, Gás, Petroquímica, Química Fina e Biocombustíveis

Advertisement