Page 42

Foto: Banco de Imagens Petrobras

biocombustíveis

carburante, ao uso de perfumaria, de bebidas e para a álcoolquímica. Açúcar e etanol são vendidos nos mercados interno e externo. A partir de 2005, a venda de energia elétrica pelas usinas começou a crescer. Esse produto tem chances de crescer com mais rapidez que os outros nos próximos anos.

Combustível verde Entre as vantagens apontadas para o uso do álcool combustível estão a menor dependência de combustíveis fósseis importados, a menor emissão de poluentes, pois grande parte dos poluentes resultantes da queima do combustível no motor são reabsorvidos, e os resíduos das usinas reaproveitados na lavoura e na indústria. Essa conta inclui ainda a criação de empregos no campo, colaborando para a diminuição do êxodo rural e do crescimento desordenado das grandes cidades.

Tecnologia de ponta De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção brasileira de cana em 2007/08 foi estimada em 40

TN Petróleo Estudante

528 milhões de toneladas, representando um aumento de 11,2% ante a safra anterior. Desde os tempos do Proálcool até os dias de hoje, a evolução tecnológica foi marcante e os principais itens que merecem destaque são: melhoramento genético, mecanização agrícola, gerenciamento agrícola, controle biológico de pragas, reciclagem de efluentes e práticas agrícolas.

Campo de provas O Brasil tem funcionado como um enorme campo de pesquisas para o aprimoramento do uso do etanol como combustível. Desde os tempos do Pró-Álcool, milhões de veículos movidos exclusivamente a álcool foram produzidos no país. Apesar de o etanol ter um conteúdo energético menor que a gasolina pura, apresenta vantagens como a elevada octanagem, que o torna adequado para uso como combustível. Na prática, os veículos que utilizam apenas etanol apresentam melhor desempenho (maior potência e torque) e vida útil do motor mais longa que os equivalentes a gasolina. Por outro lado, o consumo aumenta de 20% a

30%, dependendo das características do veículo. Em termos ambientais, os benefícios do etanol em relação aos combustíveis fósseis são superiores, porque as emissões de gases de escapamento e vapores de combustível são menos tóxicas e porque o dióxido de carbono (CO2 – principal responsável pela intensificação do efeito estufa) emitido durante o processo de produção do produto pode ser absorvido pela cana-de-açúcar por meio da fotossíntese. O etanol da cana-de-açúcar é melhor para o meio ambiente do que o de milho porque o processo de produção deste último inclui a queima de combustíveis fósseis. Já a cana-de-açúcar é beneficiada a partir da queima do próprio bagaço. Segundo o especialista Roberto Schaeffer, do Programa de Planejamento Energético da Coppe/UFRJ, para cada quilo de álcool de milho produzido são emitidos de 500 gramas até 900 gramas de CO 2. No caso da cana, a emissão é de 100 gramas. O etanol também é usado em instalações industriais para geração de energia térmica e elétrica, e como matéria-prima para a geração de hidrogênio, mais tarde utilizado em sistemas com células de combustível. O trabalho realizado no Brasil é particularmente importante porque mostrou a possibilidade de se atingir níveis de produção muito significativos com custos competitivos.

Mercado potencial Por ter experiência de mais de 30 anos com um programa de biocombustível que ainda hoje é modelo para muitos países, por ser o maior produtor e consumidor de etanol combustível no mundo e por apresentar a maior

TN Petroleo Guia do Estudante 2008  

Suplento da Revista Brasileira de Tecnologia e Negócios de Petróleo, Gás, Petroquímica, Química Fina e Biocombustíveis

TN Petroleo Guia do Estudante 2008  

Suplento da Revista Brasileira de Tecnologia e Negócios de Petróleo, Gás, Petroquímica, Química Fina e Biocombustíveis

Advertisement