Page 32

Foto: Stéferson Faria, Petrobras

Foto: Banco de Imagens Petrobras

petróleo

petróleo bruto. No continente, a área mais importante é Mossoró, seguida do Recôncavo Baiano. Mais da metade do petróleo consumido no Brasil é gasto no setor de transporte, cujo modelo de desenvolvimento é o rodoviarismo. Essa opção é a que mais consome energia no 30

TN Petróleo Estudante

transporte de mercadorias e pessoas. Por isso há a necessidade de o país investir em transportes ferroviários e hidroviários, para diminuir custos e o consumo de uma fonte não renovável de energia. A sociedade atual ou sociedade da informação é extremamente dependente do petróleo

para o seu desenvolvimento. Como se trata de um combustível fóssil e, portanto, de uma fonte de energia não renovável, suas reservas estão se esgotando pouco a pouco. Apesar dos sérios impactos causados ao meio ambiente, sua alta viabilidade econômica faz com que ele continue sendo explorado. Após a quebra do monopólio da Petrobras, surgiram diversos novos players na exploração. Criou-se, então, em 1998, Agência Nacional do Petróleo (ANP), órgão subordinado ao Ministério de Minas e Energia, encarregado da regulamentação das atividades de exploração, refino, armazenagem, transporte e consumo de petróleo. Em suma, a história do petróleo no Brasil pode ser dividida em quatro fases distintas: 1. Até 1938, com as explorações sob o regime da livre iniciativa. Neste período, a primeira sondagem profunda foi realizada entre 1892 e 1896, no município de Bofete, estado de São Paulo, por Eugênio Ferreira Camargo. 2. Nacionalização das riquezas do nosso subsolo, pelo governo federal e a criação do Conselho Nacional do Petróleo, em 1938. 3. Estabelecimento do monopólio estatal, durante o governo de Getúlio Vargas que, a 3 de outubro de 1953, promulgou a Lei 2004, criando a Petrobras. Foi uma fase marcante na história do nosso petróleo, pelo fato de a Petrobras ter nascido do debate democrático, atendendo aos anseios do povo brasileiro e defendida por diversos partidos políticos. 4. Flexibilização do monopólio, conforme a Lei 9.478, de 6 de agosto de 1997.

TN Petroleo Guia do Estudante 2008  

Suplento da Revista Brasileira de Tecnologia e Negócios de Petróleo, Gás, Petroquímica, Química Fina e Biocombustíveis

TN Petroleo Guia do Estudante 2008  

Suplento da Revista Brasileira de Tecnologia e Negócios de Petróleo, Gás, Petroquímica, Química Fina e Biocombustíveis

Advertisement