Page 16

energia

Configuração da matriz energética no Mundo

Configuração da matriz energética no Brasil

Fonte: Ministério das Minas e Energia, 2008

desenvolvidos, ao longo da história, diversos processos de produção, transporte e armazenamento da mesma. A partir de 2000 até 2030, a demanda projetada de energia no mundo aumentará 1,7% ao ano, quando alcançará 15,3 bilhões de toneladas equivalentes de petróleo (TEP, ou toe, na sigla internacional, em inglês) por ano, 14

TN Petróleo Estudante

de acordo com o cenário base traçado pelo Instituto Internacional de Economia (Mussa, 2003). Em condições ceteris paribus – ou seja, se tudo permanecer sem mudança –, os combustíveis fósseis responderão por 90% do aumento projetado na demanda mundial, até 2030. A matriz energética mundial tem participação total de 80% de

fontes de carbono fóssil, sendo 36% de petróleo, 23% de carvão e 21% de gás natural. O Brasil se destaca entre as economias industrializadas pela elevada participação das fontes renováveis em sua matriz energética. Isso se explica por alguns privilégios da natureza, como uma bacia hidrográfica contando com vários rios de planalto, fundamental para a produção de eletricidade (14%), e o fato de ser o maior país tropical do mundo, um diferencial positivo para a produção de energia de biomassa (23%). Em nosso planeta encontramos diversos tipos de fontes de energia. Elas podem ser renováveis ou esgotáveis. Por exemplo, a energia solar e a eólica (esta última obtida com os ventos) fazem parte das fontes de energia inesgotáveis. Por outro lado, os combustíveis fósseis (derivados do petróleo e do carvão mineral) são encontrados em quantidade limitada, podendo acabar caso não haja produção e consumo racionais. No Brasil, a maior quantidade de energia elétrica gerada provém de usinas hidrelétricas (cerca de 95%). Em regiões rurais e mais distantes das hidrelétricas centrais, têm-se utilizado energia produzida em usinas termelétricas e, em menor escala, a eletricidade gerada por energia eólica. A estrutura geológica do Brasil é privilegiada em comparação com a de outros países. O potencial hidrelétrico brasileiro é elevado, as possibilidades de obtenção de energia usando a biomassa como fonte primária são enormes, e a produção de petróleo e gás natural vem aumentando gradualmente. Para atingirmos a plena auto-suficiência energética precisamos lançar mão de uma política energética com planejamento

TN Petroleo Guia do Estudante 2008  

Suplento da Revista Brasileira de Tecnologia e Negócios de Petróleo, Gás, Petroquímica, Química Fina e Biocombustíveis

TN Petroleo Guia do Estudante 2008  

Suplento da Revista Brasileira de Tecnologia e Negócios de Petróleo, Gás, Petroquímica, Química Fina e Biocombustíveis

Advertisement