Page 42

editorial

Enxoval Saiba o que não pode faltar

H

oje, com tantas opções – e espaços muitas vezes menores –, montar o enxoval da casa pode ser um quebracabeça. Assim, é preciso conciliar o gosto pessoal dos noivos, harmonia na decoração e ainda peças suficientes para manter tudo em ordem. E opções não faltam, desde os mais rebuscados aos mais simples, ou os de fácil lavagem. Qualidade é sempre indispensável. São os quartos que levam o maior investimento, já que há jogos de cama com o mínimo de três peças e outros, mais completos, ultrapassam nove – ainda mais quando há as almofadas. São lençóis, edredons, cobertores, colchas e opções variadas de tamanhos: casal, queen e king size –, conforme as especificações de medida. Aliás, a cama merece atenção especial, já que nela acontece o momento de repouso ou relax e, por isso, vale a pena investir em lençóis 100% algodão ou tecidos naturais pois têm maior durabilidade, evitando o acúmulo de ‘bolinhas’ –, sobretudo com maior número de fios, que podem variar de 150 a 300 – quanto maior, melhor a qualidade e maciez do produto. Para colchas, edredons e cobertores, peças em microfibra também são indicadas, já que costumam apresentar bom custo-

TECIDOS: CONSIDERE A MELHOR OPÇÃO Há muitos tecidos para cama, mesa e banho, mas decidir qual es­ co­lher pode ser um pouco complicado quando não se conhece a matéria-prima. Os tecidos podem ter origem natural ou artificial, como plantas, ani­­mais ou sintéticas. Os naturais (algodão, linho, lã e seda, entre ou­tros) são considerados clássicos e conferem maior maciez e con­ forto aos produtos. Já os artificiais, como a viscose e o poliéster, podem ter mais facilidade ao lavar. Conheça alguns tipos: Tecidos naturais Algodão: está entre os mais comuns no Brasil, utilizado desde tapetes a toalhas e lençóis. Angorá: produzido com o pelo longo do coelho angorá. Aquece mais que a lã, sendo uma boa opção para os alérgicos a este produto. Usual em cobertores. Cambraia: resistente, macio e leve, este tecido é uma mescla de fios de algodão e ligamentos de tafetá. Utilizado em vários itens de decoração. Cânhamo: mais resistente que o algodão, a fibra de cânhamo é utilizada até nas cordas de embarcações. É resistente e brilhoso. Na decoração, está presente em lençóis, colchas e toalhas, principalmente em ambientes com um toque rústico.

42

Lã: possui elasticidade natural, é facilmente adaptável, resistente e quente. Linho: um dos tecidos mais antigos da história, o linho é elegante, suave, resistente, antialérgico, antibacteriano, absorvente e de rápida secagem. Seda: considerado um dos mais luxuosos tecidos por aliar conforto e elegância. É proveniente do casulo do bicho da seda. Tecidos derivados e sintéticos Acetato: utilizado em tapetes, cortinas, colchas e forros, entre outros. Derivado do algodão e da polpa de madeira, é resistente a traças e suave ao toque. Cetim: derivado da seda. Chenille: produzido com algodão, seda e lã. É utilizado no acabamento de estofados por sua maciez e beleza. Poliéster: fibra sintética muito resistente que não absorve a umidade. É simples de lavar e seca rapidamente. Tafetá: empregado em colchas, cobertores e almofadas, entre outros, o tafetá é resistente e durável. Produzido com seda, lã e/ou sintéticos. Veludo: fabricado com seda, lã, algodão e fibras sintéticas, confere um ar sofisticado a cortinas e almofadas. Viscose: composto de uma fibra artificial de celulose e pode ser utilizado no lugar da seda. Fácil de limpar, suave ao toque, com bom caimento e cores intensas.

Festas+Eventos | Anuário 2015  
Festas+Eventos | Anuário 2015  
Advertisement