Page 31

Arte de um reportório audaz, que lhe valeu o grau de cavaleiro da Legião de Honra da República Francesa. Do outro lado do mundo. No Brasil (1899). Rafael Bordallo Pinheiro tenta a sorte. Na bagagem leva, em engenhoso equilíbrio, a famosa jarra Beethoven, encimada por anjos a erguer batutas. O sucesso está a olhos vistos, mas a estimada peça não se desgruda do criador. Num ato generoso, oferece tão vistoso objeto de arte ao Presidente da República de então, Campos Sales, o qual ocupa lugar vitalício no Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro. De regresso. O retratista soma

vitórias e conquista os notáveis. Os anos passam devagar e, dentro em breve, sai de cena em fulgente destaque a 23 de janeiro de 1905. A 21 de março de 2013 celebram-se 167 anos do seu nascimento. Para lá dos 100 anos. A Faianças Artísticas Bordallo Pinheiro testemunha um património imaterial inigualável, com um percurso sinuoso ao longo do século XX. Sempre com a mão na massa. E dos moldes antigos, identificados com o suporte da sabedoria de modeladores, recuperam-se novos modelos. Corpos ocos que dão vida a novos corpos perpetuados no tempo infinito.

31

Profile for Mutante Magazine

Mutante 15  

Anka Zhuravleva • Delightfull • Bordallo Pinheiro • Herdade da Cortesia • Fernanda Lamelas • Six Senses • New York • Palácio de Seteais • Mo...

Mutante 15  

Anka Zhuravleva • Delightfull • Bordallo Pinheiro • Herdade da Cortesia • Fernanda Lamelas • Six Senses • New York • Palácio de Seteais • Mo...

Advertisement