Page 1

Ano 2 - nยบ 4

Theatro Municipal totalmente Revista FujiL i f e revitalizado

Dra. Marta Aponchik conta porque ser cirurgiรฃ vascular

Dr. Rodolfo Cardoso fala sobre Hospital 1 Escola de Itajubรก


2

R e v i s ta

F u j i L i f e


índice

4 Editorial 6 Especial theatro municipal 9 Porta-retrato 15 Curiosidades 16 Administração 18 destaque 20 Gestão e Carreira 23 Bem-Estar 24 Fórum 26 Voo Direto Gourmet Hobby Ações do Bem Dr. Seleno abre sua casa Do Outro Lado do Coração Artes High Teck Guia Agenda Momento poético Revista

FujiL i f e

32 34 36 38 40 42 45 46 53 54 3


editorial Vamos fazer uma viagem nesta edição a famosa cidade dos negócios, a Capital Paulista, com seus mais de 10 milhões de habitantes ou, se a região metropolitana for considerada, mais de 19 milhões. Contudo, São Paulo é muito mais que negócios, é modernidade, cultura, diversão e obra de arte. E por falar em obra de arte e modernidade, não poderíamos deixar de destacar nesta edição a Ponte Estaiada (Ponte Octávio Frias de Oliveira) que atravessa o Rio Pinheiros, no bairro Brooklin, na Zona Sul da cidade. Suspensa por cabos de aço, a obra impressiona pelo tamanho e é a única ponte estaiada do mundo com duas pistas em curva conectadas a um mesmo mastro. Os encantos históricos de São Paulo são muitos, a começar pelo Theatro Municipal, que será a matéria especial já que completa este ano um século de história. E se a ideia é aproveitar a cidade com turismo e gastronomia, também damos as dicas. Há inúmeros parques e lugares históricos que podem ser visitados durante o dia, assim como a programação noturna das baladas para todos os estilos. E quando bater aquela fominha, há milhares de restaurantes e bares espalhados pela cidade que agradam a todos os gostos e paladares, não importa o horário, muitos estabelecimentos ficam abertos 24 horas. Por isso, quando for a São Paulo, não deixe de apreciar todos os ângulos dessa cidade incrível que parece não dormir nunca.

Ana Jackeline Fujita Tabacof Diretora da FUJICOM

Publicação da empresa Fujicom Distribuidora de produtos médico-hospitalares, com periodicidade semestral.

Redação e colaboração: Ester Simón, Fernanda Schimenes, Mariana Vilela e Soraya Simón Revisão técnica: Ronaldo Luiz Projeto gráfico e diagramação: Andréa Lyra Tiragem: 1.500 exemplares Distribuição gratuita

4

É permitida a reprodução das matérias, desde que citada a fonte.

Foto da capa: Guto Magalhães Concedida pela Enescil – Engenharia de Projetos

Projeto: ACP Comunicação Jornalista responsável: Andréa Pires – MTB 25.696

Sua participação é muito importante para nós. Mande sua sugestão, crítica ou comentário para: ACP Comunicação R. Vieira de Morais, 420 – cj 75 04617-000 – Campo Belo – SP Tel/Fax: 11 5093-0900 e-mail: acpcomunica@acpcomunicacao.com.br www.acpcomunicacao.com.br

R e v i s ta

F u j i L i f e


Sistemas de micro cateter para tratamento intravascular

TM

especial

Microcateter Para Procedimentos Periféricos Superseletivos

Seletividade excepcional Constituição mescla poliuretano e tungstênio Gradual resistência do corpo à ponta do cateter Cobertura hidrofílica M-CoatTM Disponível em 3 tamanhos e também no modelo coaxial

terumo.com.br | terumo.com TERUMO®, ProgreatTM e M-CoatTM são marcas registradas da TERUMO Corporation. • Registro ANVISA No. 80012280066

Revista

FujiL i f e

www.fujicom.com.br 11 3065-8888 85 4009-6600

5


Foto: Sylvia Masini

especial

6

R e v i s ta

F u j i L i f e


especial

Ainda não conhece o novo Theatro Municipal de São Paulo? por Fernanda Schimenes

A

pós quase três anos fechado para reformas, o Theatro Municipal de São Paulo reabriu as portas em junho deste ano com fachada revitalizada, palco supermoderno, vitrais e pinturas recompostos e poltronas restauradas (agora com assentos e encontos vermelhos, não mais verdes). Tudo em comemoração aos 100 anos de inauguração. A extensão da reforma já pode ser sentida logo na chegada ao teatro. O hall de entrada, com sua majestosa escadaria de mármore e esculturas em bronze, parece mais luminoso. “A tinta antiga tinha um tom que escurecia com o tempo”, explica a arquiteta Lilian Jaha, do corpo técnico do Municipal. “Os detalhes dourados também estavam desgastados”. Nas paredes do hall, agora há pinturas que imitam veios de mármore, muito próximas do que havia em 1911. “Encontramos essa imitação de mármore (a técnica chama-se escaiola) por baixo da tinta usada na reforma feita nos anos 80”, diz a coordenadora do restauro, Rafaela Calil Bernardes. Do lado de fora, os vitrais receberam uma proteção de vidro, com filtros para raios UVA e UVB. “Esse tipo de luz danifica as pinturas do lado de dentro do Municipal”, explica. As esculturas em bronze (seis conjuntos no total) apenas passaram por uma limpeza, já que estavam em bom estado de conservação. Mais difícil foi restaurar o arenito, um tipo de pedra que reveste o exterior do

Revista

FujiL i f e

edifício. “Trata-se de uma pedra muito frágil, e que retém umidade”, diz Rafaela. “Muita gente se pergunta porque Ramos de Azevedo decidiu usar esse material. A única explicação é que ele é mais ‘molinho’, então pode ser esculpido com mais facilidade.” O novo palco Em matéria de dificuldade, no entanto, nada nas obras do Municipal superou o novo palco do teatro. “O desafio foi colocar um palco de última geração dentro de um edifício centenário”, explica José Augusto Nepomuceno, consultor do projeto. “Era um palco incompatível com uma cidade como São Paulo”, afirma. “Antes, as chamadas varas, que sustentam os cenários, funcionavam manualmente e tinham capacidade máxima de 150 quilos. Agora, as varas são motorizadas e suportam 900 quilos cada uma. Além disso, elas estão mais rápidas. É possível trocar de um cenário para outro em apenas oito segundos”, completa.

Reinaugurado em junho após ampla reforma, programação está à altura do ano do centenário

Restaurante: aberto de segunda a sábado O restaurante do Theatro Municipal, localizado à direita do hall de entrada, também voltou Para saber mais a funcionar. Oferece café da Theatro Municipal de São Paulo manhã e almoço de segunPraça Ramos de Azevedo, s/nº - Centro - SP da-feira a sábado. Nos hoTelefone: (11) 3397-0300 rários de espetáculo, o local www.teatromunicipal.sp.gov.br não serve refeição. Nessas

7


Fotos: Sylvia Masini

não pode ir até o centro.” Foi a solução encontrada para permitir o acesso a um dos espaços mais bonitos do prédio sem danificar a área. Do Salão Nobre, acessam-se as sacadas do Municipal, com vista para a Praça Ramos de Azevedo e o Vale do Anhangabaú.

ocasiões, funciona como bar, com cardápio de salgados e doces e bebidas variadas. No espaço, há agora duas peças assinadas pelos irmãos Fernando e Humberto Campana, dois dos mais importantes designers brasileiros: um enorme espelho que lembra a forma de uma colméia e um sinuoso balcão com revestimento espelhado. A escultura “Diana, a Caçadora”, de Victor Brecheret, continua em frente à entrada do salão. Visitas guiadas Se você ainda não conferiu as melhorias, vale a pena comprar ingresso para uma das programações ou então agendar uma visita monitorada, que inclui entrada ao Museu do Theatro, onde os participantes conhecem a história da instituição, e ao Espaço Memória Votorantim. Na visita monitorada, você terá acesso ao Salão Nobre, espaço mais suntuoso do Municipal e alvo de cuidados especiais. “O piso de madeira do local é muito frágil, então a visitação a essa área é limitada”, explica Rafaela. “O público pode entrar no salão e ficar nas duas extremidades, mas

8

Novo prédio, nova gestão A fim de conferir mais agilidade e autonomia à gestão, o Theatro Municipal de São Paulo passou de departamento da Secretaria Municipal de Cultura à Fundação pública de Direito público em 27 de maio de 2011. Atualmente, o corpo artístico do Theatro Municipal de São Paulo é composto pela Orquestra Sinfônica Municipal, Orquestra Experimental de Repertório, Balé da Cidade de São Paulo, Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo, Coral Lírico, Coral Paulistano e as Escolas de Dança e de Música de São Paulo.

Programação | Dezembro de 2011 Orquestra Infanto-Juvenil da Escola de Música de São Paulo Espetáculo de Encerramento do Ano Letivo 4 de dezembro, às 11h O Morcego, ópera de Johann Strauss 9, 10, 11, 12 e 14 de dezembro, às 21h Orquestra Sinfônica Jovem Municipal da Escola de Música de São Paulo 11 de dezembro, às 11h Balé da Cidade de São Paulo dezembro 16 às 21h, 17 às 20h e 18 às 17h Orquestra Experimental de Repertório 18 de dezembro, às 11h Escola Municipal de Dança de São Paulo Espetáculo de Encerramento do Ano Letivo 20 e 21 de dezembro, às 20h Orquestra Sinfônica Municipal e Coral Paulistano Concerto de Encerramento da Temporada 2011 22 de dezembro, às 21h

R e v i s ta

F u j i L i f e


porta-retrato

Visita da Terumo à matriz da Fujicom

Fabio Santos, Minoru Ueno, Fujita Neto, Hiroyuki Sampei, Sandra Fujita, Claudia Fujita, Edmar Fujita e Ana Fujita

Da esq. p/ dir.: Minoru Ueno, Fabio Santos, Hiroyuki Sampei, Edmar Fujita e Fujita Neto

ICESP Dr. Riccardo Lencioni, University of Pisa, ITA, em aula no ICESP

Dr. Francisco Carnevale, Dr. Flair José Carilho, Dr. Riccardo Lencioni, Dr. Luiz Augusto Carneiro D’Albuquerque, Dr. Marcos Menezes e Dr. Telesforo Bacchela

Revista

FujiL i f e

9


porta-retrato

sobrice COQUETEL DE ABERTURA

Dr. Denis Szejnfeld e Patricia Szejnfeld

Eva Gallardo, Ana Fujita, Karine Orciolli, Ana Paula Dal Mas, Mike Motion, Rob Martin, Adriana Bordim, Silvania Lima e Natalia Simone

Fabio Santos, Ana Fujita, Ana Paula Dal Mas e Dr. Bruno Boueri

Convidados durante o coquetel de abertura

10

R e v i s ta

F u j i L i f e


porta-retrato

Edmar Fujita e passista

Passistas da Escola de Samba Mangueira

Dr. Henrique Salas

Dr. Airton Mota, passista, Gislene Nasser, Dr. Felipe Nasser, Dr. Ricardo Pinto, Dr. Alexander Corvello, passista e Priscila Pinto

VISITA AOS EXPOSITORES

Visita aos estandes dos expositores Da esq. p/ dir.: Dr. Marcos Messina, Dr. Felipe Nasser, Dr. Ricardo Pinto, Dr. Francisco Prota e Dr. Mike Motion

Revista

FujiL i f e

11


porta-retrato

sobrice Ainda durante o SOBRICE foi lança do Manual de Cirurgia Endovascular em Ginecologia e Obstetrícia

Da esq. p/ dir.: Dr. Francisco Prota, Dr. Marcos Messina, Dr. Ricardo Pinto, Dr. Alexander Corvello

Da esq. p/ dir.: Dr. Ricardo Pinto, Dr. Francisco Prota, Dr. Alexander Corvello, Dr. Marcos Messina

HOSPITAL ISRAELITA ALBERT EINSTEIN Dr. Rob Martin, Dr. Mike Motion, Dr. Riccardo Lencioni e Dr. Bruno Odísio

12

R e v i s ta

F u j i L i f e


porta-retrato

Validação

do Equipamento da Orsense na Unicamp

Da esq. p/ dir.: Dr. Sandra Fujita, Dr. Wagner Castro e Claudia Fujita

AC CAMARGO Dr. Riccardo Lencioni, University of Pisa, ITA Dr. Felipe Coimbra, Dr. Riccardo Lencioni, Dr. Rob Martin, Dr. Mike Motion e Dr. Charles Zurstrassen

Dr. Rob Martin, University of Louisville, USA

Revista

FujiL i f e

Coffee Break

13


Microesferas para quimioembolização

Maior eficácia Mais segurança

O N

N

C O

O

N N

O

Irinotecan H2O

O

OH O N

HO

N

N

C Melhores resultados no tratamento OH N

O

do Hepatocarcinoma

SN-38 OH terumo.com.br | terumo.com TERUMO® é uma marca registrada da TERUMO Corporation. • Registro ANVISA No. 80012280086

14

www.fujicom.com.br 11 3065-8888 85 4009-6600 R e v i s ta

F u j i L i f e


Curiosidades

Família Fujita ganha

Jardim Japonês

É

na cidade de Fortaleza, no Estado do Ceará, que está localizada a Praça Jardim Japonês Jusaku Fujita, inaugurada em abril de 2011, uma homenagem à família Fujita que fez história em território brasileiro, sinônimo de dedicação e esperança. O espaço, que ocupa uma área de 1.900 m², guarda a simbologia japonesa por meio de uma nascente que demonstra o acúmulo de experiência da vida, uma cascata que expressa a força e a juventude, carpas que representam a coragem e perseverança, além de uma ponte que significa a ligação entre a terra e o paraíso. Um dos detalhes que mais encanta é o jardim suspenso que assegura o isolamento acústico e a harmonia do espaço, ele cobre os muros de pedras no centro da praça, formando um mosaico com mais de 50 espécies de plantas. Este trabalho foi desenvolvido pela Prefeitura de Fortaleza e trouxe à cidade um templo destinado à meditação e várias outras atividades orientais que propiciam momentos de paz e tranquilidade. Desta

Revista

FujiL i f e

forma, a Prefeitura realiza um intercâmbio cultural, colocando os brasileiros em contato direto com uma filosofia de vida que é referência mundial em uma atmosfera única e diferente de tudo que a cidade já viu. Um pouco da história O primeiro membro da família Fujita a sair do Japão para morar no Brasil foi Jusaku Fujita, em 1923. Ele foi um dos primeiros imigrantes japoneses a se estabilizar no Estado do Ceará. Porém, por conta da sua nacionalidade sofreu represálias durante a 2ª Guerra Mundial e perdeu todos os seus bens materiais. Ele teve então que começar uma nova vida, do zero. Rebatizado como Francisco Guilherme Fujita e disposto a recomeçar, Jusaku Fujita dedicou-se a floricultura e horticultura e casou-se com Cosma Moreira, com quem teve 14 filhos. Durante muitos anos, Fujita era o proprietário do espaço Jardim Japonês, na Avenida Bezerra de Menezes, que naquele tempo ainda era conhecida como Rua Juvenal Galeno.

por Soraya Simón

A praça, localizada em Fortaleza, ganhou o nome de Jusaku Fujita, uma homenagem ao primeiro imigrante japonês que chegou ao Ceará nos anos 20

15


Administração

Planeje o seu

futuro Divulgação

Istockphoto

ciais para toda a população. “É de muita importância se preparar para o futuro, afinal o cenário é bastante pessimista porque a conta não fecha, a Previdência Social arrecada muito, mas nunca é o suficiente para pagar o que é devido”, comenta a advogada Verônica da Rocha Mesquita, ex-coordenadora do departamento jurídico de uma entidade assistencial que administra hospitais públicos e privados em todo o território nacional. A Previdência Privada Complementar pode ser um bom começo. É possível elencar três maneiras de se desenhar um bom Plano de Previdência Privada: estabelecer uma meta em relação ao percentual do último salário; ter como meta um montante total a ser acumulado para a data prevista da sua aposentadoria; e basear na sua capacidade de poupança ou estabelecer um percentual do salário. Segundo Verônica, o mais importante, além da definição do seu objetivo final, é contar com um profissional qualificado para a orientação do plano mais adequado em relação à forma de tributação. “Consultar um profissional especializado é uma boa escolha para quem quer aderir à Previdência Complementar, que possui dois tipos de plano no Brasil. A aberta, que pode ser contratada por qualquer pessoa; e a fechada, destinada a grupos, como funcionários de uma empresa, por exemplo. Observem que em ambas as

N

o futuro, com o envelhecimento da população, haverá mais pressão sobre as pessoas em idade de trabalhar e sobre o Estado, pois será necessário prover rendimentos de aposentadoria e assistência médica para o crescente número de aposentados. A pesquisa “O Futuro da Aposentadoria – O Valor do Planejamento”, divulgada recentemente, aponta que financeiramente os brasileiros não se sentem preparados para a aposentadoria e que até 2030 o Brasil terá, pela primeira vez, mais adultos do que crianças, isso significa que aumentará o número de cidadãos aposentados. Planejamento e preparação adequados para a aposentadoria se tornarão essen-

16

R e v i s ta

F u j i L i f e


administração

A Previdência Privada Complementar pode ser um bom começo para quem almeja um futuro tranquilo

Revista

FujiL i f e

fazer valer o seu direito à aposentadoria especial, cujo reconhecimento, no cenário atual, se dará perante o Poder Judiciário. Já os médicos do setor privado necessitam apenas comprovar a exposição aos agentes nocivos através do formulário denominado Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP), preenchido pela empresa ou seu preposto, com base em Laudo Técnico de Condições Ambientais de Trabalho (LTCAT) expedido por médico do trabalho ou engenheiro de segurança do trabalho. Divulgação

situações os planos são fiscalizados por pessoas, podendo haver uma gestão irresponsável ou uma taxa de administração exorbitante”, diz Verônica. Já é notória a crescente procura pelos fundos de pensão e o maior motivo se dá pela percepção generalizada de que o sistema de Previdência Oficial chegou ao limite, mas a advogada alerta que entrar num plano de Previdência Privada não quer dizer que o INSS deixe de existir. “O aposentado deve continuar recebendo uma parte de sua receita do governo. Esse é o motivo de a previdência privada ser “complementar” à aposentadoria oficial”. No caso dos médicos ainda existe o direito à aposentadoria especial por insalubridade, conforme a Constituição Federal, no seu art. 40, § 4º. No entanto, o texto constitucional remete a sua regulamentação à lei complementar que até a presente data não foi editada no âmbito federal e nem em São Paulo, inclui-se município e estado. Isso, para os médicos servidores públicos, significa que pela via legislativa o direito só existe no papel, ou seja, na prática ele é inexequível na medida em que não existe a necessária norma regulamentadora. “Para que você o exerça precisará buscar o reconhecimento judicial, que em sua grande maioria leva um longo tempo, mas essa categoria não pode ficar desabrigada por conta da demora do judiciário”, relata Verônica ao dizer que os médicos devem, ao longo da sua vida laboral, guardar o maior número de documentos possíveis para

Dra. Verônica da Rocha Mesquita, advogada

17


destaque

subtração digital

Divulgação

Foto: Alex Szabzon

por Soraya Simón

Hospital Escola de Itajubá tem novo centro cirúrgico equipado com aparelho de hemodinâmica com subtração digital

E

m 2009, o Hospital Escola de Itajubá fez a aquisição de um arcoC móvel para o centro cirúrgico. A partir deste momento, baseado em um antigo sonho, o Dr. Rodolfo Cardoso, atual Diretor Geral do Hospital Escola de Itajubá (HE) e da Faculdade de Medicina de Itajubá (FMIt), com o auxílio dos Drs. Felipe Nasser e Seleno Glauber de

18

Jesus Silva, começaram a realizar angiografias diagnósticas e procedimentos de radiologia intervencionista (RI), de forma a suprir a até então inexistência desses serviços na região. Dentre esses procedimentos incluem-se arteriografia e venografia, angioplastias de carótidas e de artérias das extremidades, quimioembolizações hepáticas, embolizações para tratamento R e v i s ta

F u j i L i f e


destaque

Fotos: Divulgação

O Serviço de Hemodinâmica do HE passa agora a executar uma ampla gama de procedimentos

de hemorragias, correção de aneurismas de aorta torácica, abdominal e periféricos com implante de endopróteses, implante de filtros de veia cava, recanalização de veias ilíacas, TIPS, entre outros. O volume de procedimentos cresceu e também a necessidade de aumentar o vínculo entre a assistência à saúde e o ensino. Desta forma, em 2010, foi anexada à grade curricular obrigatória do 2º ano do internato do Curso de Medicina da FMIt a disciplina de “Introdução aos Procedimentos Minimamente Invasivos”, tornando a Instituição uma das primeiras faculdades brasileiras a incorporar os conceitos de RI e cirurgia endovascular aos graduandos. Em 2011, incluiu-se dentro da estratégia de expansão e melhoria dos recursos do HE a construção do novo centro cirúrRevista

FujiL i f e

(Esq. p/ dir.) Dr. Rodolfo Cardoso, Dr. Seleno Glauber e Dr. Felipe Nasser

gico, dentro do qual foi instalado um aparelho de hemodinâmica equipado com subtração digital. A nova sala de intervenção cardiovascular está em início de funcionamento e compreende a primeira suíte endovascular do sul de Minas Gerais. O Serviço de Hemodinâmica do Hospital Escola passa agora a executar uma ampla gama de procedimentos, incluindo as já existentes: radiologia intervencionista e cirurgia endovascular, além das recém incorporadas cardiologia intervencionista e eletrofisiologia.

19


gestão e carreira

Em busca de

boas emoções Médica cirurgiã vascular, Marta Jorge Aponchik optou por trilhar um caminho pouco explorado no Brasil. Conheça um pouco mais sobre essa área, onde profissionais também trabalham para salvar vidas

E

xperimentar o novo pode ser uma boa maneira para descobrir a paixão escondida na vida profissional de um médico. Foi assim que a cirurgiã vascular Marta Jorge Aponchik se sentiu após dedicar seu tempo de estudo na atual área em que exerce como especialista. Formada em medicina pela Universidade de São Paulo, especializada em ci-

rurgia geral pelo Hospital das Clínicas e com pós-graduação de cirurgia vascular pela Santa Casa, Marta é uma das poucas mulheres que atuam como cirurgiã vascular no País. A escolha teve como base as emoções do dia a dia e a autonomia oferecida pela área, que ainda se encontra num contexto pouco explorado pelos médicos brasileiros. Em entrevista, Marta aponta o lado bom da especialidade. Divulgação

por Thaia Duó

FujiLife: Qual o melhor caminho para descobrir a área em que realmente você se identifica? Marta Jorge Aponchik: Durante a faculdade já é possível identificar suas paixões. No meu caso, foi no período de residência em cirurgia geral que percebi que trabalhar com as especialidades de vascular e de trauma tinha uma dose de emoção a mais. Logo no início me identifiquei com a correria de um plantão médico, mas, como mulher, não poderia viver o resto da minha vida só de plantões, isso não seria legal. A partir disso, pude escolher com

Dra. Marta Jorge Aponchik Cirurgiã Vascular dos Hospitais São Luiz, Nipo Brasileiro, Santa Rita, Santa Helena e Hospital Geral de Carapicuíba, do Campo Belo Medical Center e da Clínica Rubião Meira. Atuante no Ambulatório da Prefeitura – OSS São Camilo de Santana

20

R e v i s ta

F u j i L i f e


gestão e carreira clareza me especializar em vascular ao invés de trauma. FujiLife: Vascular é uma área com bons retornos para a vida profissional? Marta: Com certeza. Essa é uma área onde é possível trabalhar sozinha, seja em estética ou em situações de maior emoção, como em plantões ou cirurgias mais complexas. Outro fator é a rapidez para se começar a trabalhar logo após se especializar, afinal não dependemos de outros profissionais, assim como acontece em áreas diferentes, que necessitam de uma grande equipe para operar. Essa autonomia faz toda a diferença. FujiLife: Por que há tanto receio, principalmente das mulheres, em atuar nessa área? Marta: Enquanto residente na Santa Casa tive acesso a um levantamento do curso que apontava que a cada seis homens apenas uma mulher escolhia se especializar em vascular. Hoje esse número está ainda menor. É uma área relativamente nova até mesmo para os homens, temos que entender que essa especialidade está em expansão no Brasil. Costumo dizer para as minhas amigas que eu confio no colete de chumbo, não tem que haver receio das radiações, que existem como base para todos os procedimentos. Esse é um fator que impede muitas mulheres de se especializarem em vascular, elas temem por alterações de óvulos, tumores, problemas de fertilidade. Tem que analisar o lado positivo, essa área me pareceu uma forma rápida e menos agressiva de resolver as coisas. FujiLife: Por que, então, as médicas devem escolher a área vascular para atuar? Marta: São cirurgias tranquilas, apesar de serem carregadas de radiação, que não ocupam tanto o nosso dia como as convencionais. E ainda, hoje as mulheres têm Revista

FujiL i f e

passado cada vez mais a se autossustentar, ou então são mulheres que são o remo da família e essa é uma especialidade com bom retorno financeiro. FujiLife: A residência é realmente o melhor caminho para se tornar um bom médico? Marta: Sim. Hoje em dia é imprescindível a formação para todos os médicos que desejam ser reconhecidos profissionalmente. Um bom cirurgião tem que ter pelo menos 10 anos de formação. Há 25 anos a residência não tinha essa importância, vejo pelos pais dos meus amigos que são médicos e quando conquistaram o diploma começaram a fazer de tudo um pouco, ginecologia, médico clínico, pediatria, e eles não tinham todas essas residências, eram médicos generalistas que faziam de tudo. Nos dias de hoje a especialização está sendo requerida até mesmo pela população, nós médicos acabamos, por exigência de nosso público, tendo que nos especializar para atender melhor determinado tipo de problema. Mudou o foco, antes o generalista era procurado, hoje é o suprogeneralista. FujiLife: Recentemente a presidente da República, Dilma Rousseff, determinou aos ministérios da Educação e da Saúde a criação de um Plano Nacional de Educação Médica, que inclui a interiorização da residência para assegurar extrema qualidade de ensino. Você acredita nessa necessidade? Marta: É de muita importância ter centros de formação de qualidade no interior do País para que não tenha esse êxodo nas capitais e, também, para que as pessoas possam começar a ter atendimento mais rápido. É incrível a quantidade de gente que morre a caminho de hospitais, vemos muito isso e ter um ensino de qualidade em mais centros iria ajudar muito a situação do Brasil.

Dicas de livros: • Tratado de Flebologia e Linfologia – Cleusa Belczak • Tratado de Cirurgia Vascular – Ruther Ford • Tratado de Cirurgia Endovascular – Pedro Puech-Leão Dica de curso: • Pós-graduação de Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular – Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Nos dias de hoje a especialização está sendo requerida até mesmo pela população 21


Confiança Baseada em Evidências Eficácia e Segurança Comprovadas

• Última geração em Stent Farmacológico • Polímero Biodegradável (Ác. Polilactico – PLA) • Cobertura Abluminal • Fármaco Inovador – BIOLIMUS A9 • Resultados Clínicos Excepcionais

terumo.com.br | terumo.com TERUMO®, NoboriTM e M-CoatTM são marcas registradas da TERUMO Corporation. • Registro ANVISA No. 80012280064

22

www.fujicom.com.br 11 3065-8888 85 4009-6600 R e v i s ta

F u j i L i f e


B EM - ESTAR

Sistema Rio Abierto

Fotos: Jaques Faing

por Soraya Simón

E

sta é a filosofia do Sistema Rio Abierto, criado em 1966, por Maria Adela Palcos, argentina, que encontrou uma nova maneira de enxergar a vida e passar isso adiante. Para Adela, “o sentido de nossa vida na terra é viver como seres radiantes que somos. A nova humanidade depende de cada um de nós”. O ser humano é um ser energético que recebe, dá e transforma energia, constantemente, por isso o trabalho desenvolvido pelo Rio Abierto utiliza-se de técnicas psico-corporais com o objetivo de contribuir para o despertar da consciência e potenciais humanos. As técnicas integradas de movimento e expressão, massagem, harmonização dos centros de energia, trabalho com a voz, respiração, dramatização e meditação, que são denominados Trabalho sobre Si, permitem resgatar a sabedoria corporal e alcançar um equilíbrio de corpo, mente e espírito. Buscam recuperar o sentido da vida, transformar o pensamento em consciência e a consciência em ação. Normalmente as pessoas não utilizam nem 20% dos seus músculos e articulações durante o dia. Isto é estar fechado para o novo e, quando exercitam o corpo, é pos-

Revista

FujiL i f e

sível enxergar a vida de outra maneira, os sentimentos negativos saem e entram os positivos, isto é “vida em movimento”. “A nossa experiência em trabalhos terapêuticos em grupo colabora muito para que as pessoas não se sintam tão sozinhas. Percebemos que os problemas humanos são comuns a todos e, ao colocar a vida em movimento e compartilhá-los com o grupo, eles acabam se tornando mais leves, o conjunto traz a leveza”, comenta Débora Tabacof, instrutora do Sistema Rio Abierto em São Paulo, desde 1980. Ainda segundo Tabacof, “é necessário chamar a responsabilidade de sua vida e saúde para si mesmo e não ficar apenas reclamando. Se está doente, tome os remédios que o médico passou, mas aliado a essa medicação, reveja suas relações, sentimentos, desejos e faça mudanças. Procure coisas que façam sua alma vibrar e viva de forma mais plena”.

Muito além do que uma terapia, uma nova maneira de viver

O Sistema Rio Abierto conta hoje com representações em 11 países e atua principalmente nas áreas da educação, saúde e arte. Em São Paulo, são realizadas aulas semanais de movimento e atividades intensivas aos finais de semana junto a natureza em um sítio em Cotia/ SP • deboratabacof @uol.com.br • www.rioabierto.com.br

23


F Ó RUM

O que você faria se voltasse à infância? Por Soraya Simón

A

infância é a fase de percepção do mundo a partir do olhar, do tocar, do sentir e do agir. Viver a infância é manter a ingenuidade, a simplicidade, a inocência da vida e nunca se cansar de ser criança. Quantas vezes ouvimos pessoas falando que gostariam de voltar a ser criança? Isto porque, geralmente, foram os melhores dias de suas vidas. Reflita:

Fotos: Ester Simón

E você, o que faria? Ao tentar responder esta pergunta, me veem à mente muitas lembranças. A infância tem cheiro de fralda, pé no chão, gripe. Lembro-me então dos meus pais, a primeira escola, brincadeiras, viagens, primos e amigos. Quanto tempo não os vejo? No meu caso, como nasci no Nordeste, em Teresina, some-se o calor, banhos de rio, pipa, serol, goiaba tirada no pé, manga comida com sal, pitomba e fruta do conde. Nesse particular, as idas à fazenda dos meus avós eram momentos especiais. Entretanto, o grande dilema humano é não poder vivenciar tudo isso com a experiência

Dr. Airton Mota Moreira Radiologista Intervencionista e Cirurgião Vascular, Médico Assistente do Setor de Radiologia Intervencionista INRAD-HC-FMUSP e Hospital Sírio Libanês, SP

24

R e v i s ta

F u j i L i f e


F Ó RUM

atual, o que por certo nos ajudaria a saborear mais intensamente o que deixamos escapar nos segundos daquele turbilhão de emoções. Certamente, muitos diriam que os famosos “primeiros erros” causariam maior preocupação. Como não repeti-los? Ainda ressoa na minha mente, esse sentimento comum, na música do Capital Inicial “Se um dia eu pudesse ver meu passado inteiro, e fizesse parar de chover nos primeiros erros... mas só chove, chove, chove, chove.”, nos lembrando que o passado é imutável. Não devemos ter medo dos erros cometidos, pois eles nos serviram de aprendizado, nos tornando mais fortes e experientes. Sem dúvida, são lembranças maravilhosas pelas quais eu viveria tudo de novo.

Revista

FujiL i f e

25


voo direto

São Paulo

por Mariana Vilela

26

C

Praça da Sé

onhecida como a capital dos negócios no Brasil, a cidade de São Paulo tem muito mais que business para oferecer. Uma mistura de cultura, diversão, arte, tradição e modernidade fazem da cidade de São Paulo um lugar único. Para começar, um dos pontos obrigatórios para quem vai a São Paulo é a famosa Avenida Paulista. Lá os visitantes podem deslumbrar do misto de modernidade e história, pois além dos gigantes e modernos edifícios, há pontos históricos como a Casa das Rosas, um casarão construído em 1935, época em que a região era ocupada por mansões dos senhores do café. Hoje o espaço é dedicado a manifestações culturais, com enfoque em poesia e literatura e a entrada é gratuita. Ainda na região da Paulista, ali na Rua Haddock Lobo, uma travessa da avenida, não se pode deixar de citar a Bella Paulista Casa de Pães. O local oferece, além de um cardápio bem variado, R e v i s ta

F u j i L i f e

Foto: Rubens Chiri - Banco de Imagens do Estado de São Paulo

Bem-vindo a


voo direto um ambiente agradável e descontraído, que parece ser uma fusão de restaurante, lanchonete, pizzaria, bar e conveniência. O estabelecimento fica aberto 24 horas e mesmo às 3 da madrugada, está sempre lotado. E por falar em 24 horas, outra atração que recebe aproximadamente 4 milhões de pessoas (2009) em cada edição, é a Virada Cultural. Este ano o evento chegou a sua 7ª edição e foi realizado nos dias 16 e 17 de abril. São 24 horas ininterruptas de programação, com mais de mil atrações gratuitas espalhadas por diversos palcos da cidade. O carro-chefe do evento é a programação musical com diferentes ritmos e estilos e a presença de artistas nacionais e internacionais. Grande parte do centro velho é fechado para o trânsito de veículos e parte das linhas de ônibus circulam normalmente, assim como o metrô que funciona

O mundo em SP Diversas culturas do mundo se encontram em São Paulo. Na região central, os bairros do Bixiga e Mooca são legítimos territórios italianos, assim como o Brás que abriga um vasto comércio popular, uma feirinha da madrugada, a tradicional festa de São Vito e o Memorial do Imigrante. Outro local que não se pode deixar de lembrar é o bairro da Liberdade que concentra lojas e restaurantes da cultura oriental (japonesa e chinesa principalmente). As ruas do bairro são uma imitação das ruas

Fotos: Rubens Chiri - Banco de Imagens do Estado de São Paulo

Av. Paulista

ininterruptamente durante as 24 horas de evento, que começa às 18h do sábado e vai até às 18h do domingo.

São Paulo mistura cultura, diversão, arte, tradição e modernidade

Museu do Ipiranga Palácio dos Correios

Monumento às Bandeiras

Revista

FujiL i f e

27


voo direto

Turismo SP em números:

SP verde E para quem pensa que São Paulo é só prédio de concreto, é preciso seguir na direção da região Sul e conhecer o Parque do Ibirapuera, um lugar que conta com pista de cooper, pista de corrida, ciclofaixa, campo de futebol de saibro, restaurante, praça de jogos, lanchonetes etc. A entrada no parque é gratuita e só os serviços são pagos como as bicicletas que podem ser alugadas por hora. Outro local é o famoso zoológico de São Paulo, localizado em uma área de 824.529 m2 de Mata Atlântica original. No local há nascentes do histórico riacho do Ypiranga, cujas águas formam um lago que acolhe exemplares de aves de várias espécies. O parque abriga Parque do Ibirapuera cerca de 3.200 animais, representando 102 espécies de mamíferos, 216 espécies de aves, 95 espécies de répteis, 15 de anfíbios e 16 de invertebrados, todos em terrários amplos semelhantes ao habitat natural. Paladar e vida noturna Para quem gosta de sair para jantar, a gastronomia paulistana agrada a todos os paladares. Há opções variadas em diversos pontos da cidade. Uma dessas opções está na rua Avanhandava, no bairro Bela Vista. Lá está localizada a cantina da Famiglia Mancini, uma das mais tradicionais

28

11,3 milhões de visitantes em 2009, sendo 9,7 milhões de turistas nacionais e 1,6 milhão de estrangeiros 410 hotéis 12,5 mil restaurantes 15 mil bares 3,2 mil padarias (10,4 milhões de pãezinhos por dia e 7,2 mil por minuto) 500 churrascarias 250 restaurantes japoneses 1,5 mil pizzarias (1 milhão de pizzas por dia, 720 por minuto) 2 mil opções de delivery 160 teatros 110 museus 260 salas em 55 cinemas 280 salas de teatro (600 espetáculos teatrais em média por ano) 40 centros culturais 64 parques e áreas verdes 7 parques temáticos (na Grande São Paulo) 7 grandes casas de espetáculos 294 salas para shows e concertos 2 iate clubes 12 clubes de golfe 7 estádios de futebol 1 autódromo internacional Fonte: cidadedesaopaulo.com

da capital. Um local com decoração típica, com toalhas xadrez e garrafas de vinho penduradas no teto. Já o cardápio é bem variado para os apaixonados pela “cucina” italiana. E se a energia permitir alongar a noite, a dica é ir para a Vila Madalena e ficar papeando até altas horas em um dos muitos bares onde a maioria das mesas fica ao ar livre. O público que frequenta é bem variado, de jovens universitários a pessoas mais experientes. E para quem gosta de música ao vivo, há sempre uma opção que varia do jazz, MPB, rock internacional até o pop. Isso é apenas uma amostra do que São Paulo oferece. E para os interessados, há muitos sites com informações sobre a cidade, um deles é o www.cidadedesaopaulo. com. R e v i s ta

F u j i L i f e

Fotos: Rubens Chiri - Banco de Imagens do Estado de São Paulo

japonesas. E andar pelas ruas estreitas, fazer compras e experimentar a gastronomia oriental se tornou algo comum em São Paulo. A principal rua é a Galvão Bueno, que estão alguns dos principais pontos do bairro. As lojas oferecem diversos artigos vindos do oriente como espadas, sinos, incensos, revistas, livros, alimentos etc.


voo direto

Roma:

descubra, revisite!

Para muitos, ir à Roma implica ver o Papa. Para os amantes da arte e da cultura, a Galleria Borghese é imperdível Foto: Amorim Leite

por Fernanda Schimenes

A

capital da Itália, para os apreciadores de história, arquitetura, arte e cultura, é um verdadeiro parque de diversões. Uma metrópole eletrizante, de trânsito caótico. Um agitadíssimo centro com tudo do melhor para boêmios, modernos, glutões e fashionistas. Atualmente com cerca de 2,8 milhões de pessoas, Roma acumulou em seus 2.700 anos tantas atrações imperdíveis que aos visitantes sempre se recomenda voltar, principalmente se a Galleria Borghese ficou de fora. Há quem diga que não vale ir a Roma e não ver o Papa. Outros, contudo, afirmam que, uma vez Roma, este museu é obrigatório tanto quanto o Coliseu, a Fontana di Trevi ou os Museus do Vaticano. Antes de falar dos tesouros do lado de dentro da Galleria Borghese, no entanto, vale mencionar o entorno, igualmente encantador. Isto porque o museu fica em um gostoso parque de 80 hectares, chamado Villa Borghese, onde é possível alugar bicicletas, passear de barquinho no lago artificial, organizar um piquenique, pegar um cinema, ir ao zoológico Bioparco (www.bioparco.it) ou mesmo visitar outros museus que ali ficam. Adentrando agora na Galleria Borghese, encontram-se preciosidades, tais como a principal escultura de Bernini, Il Ratto di Proserpina, o quadro Ragazzo col Canestro di Frutta, de Caravaggio, a tela Amor Sa-

Galleria Borghese Horário de funcionamento: terça a domingo, das 8h30 às 19h30 É necessário agendar com antecedência Mais informações: www.galleriaborghese.it

Revista

FujiL i f e

29


Foto: Amorim Leite

voo direto

cro e Amor Profano, de Tiziano, além de outras raridades. As obras ali expostas foram do cardeal Scipione Borghese, sobrinho do Papa Paulo V, e são consideradas por alguns como a mais bela coleção particular do mundo. Diferente da maioria dos museus de arte, ali as pinturas e esculturas não são exibidas obedecendo critérios como ordem cronológica ou escola, apenas refletem o gosto refinado e as intenções dos seus proprietários anteriores. Vaticano: dá-le arte e cultura Outro lugar que impressiona é o Vaticano, seja pela Praça São Pedro e sua basílica, seja pelos Museus do Vaticano, um complexo com diversos museus, cuja origem remonta ao século 16, quando o Papa Júlio II começou a colecionar esculturas. É incrível, em Roma não falta nem mesmo um país em seu interior. O Vaticano, menor estado do mundo, localiza-se no bairro do Prati e seus 43 hectares são delimitados por grandes muralhas.

Roma Pass Uma dica interessante é adquirir o Roma Pass, por 25 Euros, que dá direito a utilizar transporte público na cidade por 72 horas e inclui entrada para dois museus ou sites arqueológicos da preferência do usuário (lista das opções em www.romapass.it), dentre eles a Galleria Borghese. Além disso, oferece desconto nos demais museus e em diversas atrações culturais.

30

É no menor país fica a maior igreja do mundo, a Basílica de São Pedro: centro do catolicismo, sede do papado e o santuário mais visitado de Roma, cuja atual versão foi iniciada no século 16. Em seu interior, estão algumas obras de arte imperdíveis. O ponto alto da coleção, claro, é a Pietá, esculpida em mármore por Michelangelo (também autor do desenho do domo). Do lado de fora, ornada pelo conjunto de colunas criado por Bernini, a deslumbrante Praça de São Pedro exibe monumentos como a escultura em homenagem ao beato, do século 19, e o obelisco de mais de dois milênios trazido do Egito. Os Museus do Vaticano, próximos à praça, contam com galerias sobre arte etrusca, egípcia, uma seção dedicada a tapeçarias dos séculos 15 ao 17, um conjunto de quatro salas decoradas por Rafael (incluindo a clássica Escola de Atenas) e outros pequenos museus históricos e etinológicos. Mas, entre as partes mais significativas está a Capela Sistina, cujos fantásticos afrescos no teto, retratando cenas do Gênese, foram pintados por Michelangelo entre 1508 e 1512. Seu poder e beleza são tão grandes que muitos se esquecem de apreciar as pinturas das paredes laterais, feitas por mestres como Ghirlandaio e Botticelli. Esse também é o lugar onde conclaves são reunidos para a eleição dos novos papas, mas, definitivamente, todos os olhos estão voltados para o minúsculo vazio entre o dedo letárgico de Adão e o indicador poderoso de Deus. Essa é uma imagem que nem as filas, nem a multidão conseguem fazer perder a magia. A dica para driblar as filas (que podem durar três horas) é comprar entradas para visitas guiadas pelo site Rome Museum (www.rome-museum.com) ou chegar bem cedo. Outras informações podem ser acessadas em mv.vatican.va. E se você não faz questão de ir à Roma e ver o Papa, fuja dos dias em que há audiência, pois uma multidão vai para lá nestas ocasiões. R e v i s ta

F u j i L i f e


Novo visual. Nova forma de comunicação. A excelência em qualidade e inovação de sempre. Congresso Hemoterapia 2010 O HEMO 2010 marcou o início de uma nova fase da TERUMO® Medical do Brasil. Durante o evento a TERUMO® demonstrou sua linha completa de produtos e equipamentos de qualidade e tecnologia presentes em todo o processo de coleta à transfusão de sangue. Além disso, novo visual e nova forma de comunicação foram apresentados aos participantes do Congresso. Um ambiente com visual mais moderno, clean e confortável foi especialmente projetado para melhor circulação e atendimento ao público.

terumo.com.br | terumo.com

www.fujicom.com.br 11 3065-8888 85 4009-6600 Revista

FujiL i f e

31


GOURMET

Comida da “mamma”, Fotos: Joel Gonzalez

uma tradição mantida até hoje

Famiglia Mancini Rua Avanhandava, 81 Bela Vista, São Paulo Fone: (11) 3256-4320 Horário de funcionamento: De segunda a quinta-feira: das 12h à 0h Sexta e Sábado: das 12h à 1h Domingo: das 12h às 23h

32

D

por Soraya Simón

esde sua inauguração, em 1980, o restaurante Famiglia Mancini mantém a tradição das cantinas italianas e oferece a comida da “mamma”. As receitas têm o toque caseiro dos primeiros imigrantes da cidade e são preparadas com ingredientes selecionados para garantir o sabor especial que, aliado ao clima do ambiente decorado, remete os clientes para um pedaço da Itália nas raízes de São Paulo. Para os apreciadores da gastronomia italiana, o Famiglia Mancini é o local ideal para saborear as deliciosas massas combinadas com as inúmeras opções de molhos oferecidos pela casa. A inovação também é uma marca da Famiglia Mancini, que até hoje, mantém a porta do restaurante sempre aberta, como era antigamente, proporcionando um ambiente aconchegante para que todos se sintam como se estivessem em casa. Outro diferencial da casa foi expor os antepastos na entrada do restaurante, algo que agrada muito os clientes, pois escolhem e pesam a porção na balança para saber antes o quanto pagarão. Essa ideia deu origem à comida por quilo, que se multiplicou pelos restaurantes de toda a cidade. R e v i s ta

F u j i L i f e


gourmet

TERRAÇO ITÁLIA,

um dos cartões postais da cidade

M

Sob o comando do Chef Samuele Oliva, uma equipe altamente qualificada traz o que há de melhor na culinária italiana, com serviço bastante requintado e sofisticado. O cardápio renova os menus a cada estação e contempla as tendências da alta gastronomia harmonizada a uma carta de vinhos com mais de 200 rótulos.

por Soraya Simón

Terraço Itália Avenida Ipiranga, 344 - 41° Centro, São Paulo Fone: (11) 2189-2929 Horário de funcionamento: De segunda a quinta-feira: das 12h à 0h Sexta e Sábado: das 12h à 1h Domingo: das 12h às 23h

Fotos: Divulgação

arco na alta gastronomia paulistana, este “quarentão” tem uma vista única da cidade de São Paulo que, desde 1967, encanta pessoas de todas as partes do mundo. Do alto de seus 160 metros de altura e com seus respeitáveis 44 anos de vida, o Terraço Itália conta com quatro ambientes – Sala Nobre, Sala Panorâmica, Sala São Paulo e Piano-Bar, espaços elegantemente decorados, atmosfera cosmopolita e uma vista de tirar o fôlego. O bom atendimento e a completa infraestrutura são características que tornam o local um complexo de lazer, gastronomia e eventos sociais ou empresariais, mantendo um alto nível de sofisticação.

Ao anoitecer, a vista se torna ainda mais exuberante.

O italiano Samuele Oliva é natural da cidade de Padova, região do Veneto, e já está há oito anos no Brasil. No Terraço Itália, Samuele Oliva consolida a tradição de servir a autêntica cozinha italiana, com acento mediterrâneo em receitas inventivas e ingredientes frescos, oferecendo uma gastronomia clássica, criativa e moderna. O Chef cursou a Escola de Gastronomia Belluno e iniciou o seu trabalho gastronômico no restaurante da família, onde permaneceu até os 20 anos. Em Madrid, Espanha, atuou por quatro anos no tradicional e conceituado Grupo Banussi, especializado em hotéis e resorts.

Revista

FujiL i f e

33


HOBBY

júlio césar

Sant’Ana da Silva

“Ver o norte... seguir a bússola” por Ester Simón

H

Divulgação

Para ser líder você tem que saber ouvir e aceitar as mudanças estando pronto para tudo

á cinco anos, a natação apresentou-se como um desafio para Júlio César Sant’Ana da Silva: aprender a nadar e controlar o medo foram os objetivos iniciais. Problemas na coluna também o motivaram a escolher a natação como esporte ideal para auxiliar no tratamento terapêutico. Ao menos duas vezes por semana faz questão de dedicar-se à natação e procura conciliar sua agenda de compromissos profissionais com o prazer e bem-estar que o esporte lhe proporciona. Nascido no município de Bela Vista, Mato Grosso do Sul, Júlio César diz-se “apaixonado pelo que faz” – Biólogo e pós graduado em Gestão Estratégica em Recursos Humanos, ele desenvolve suas atividades no setor de produção de hemo-

34

componentes há 22 anos e é responsável pelo Gerenciamento de Resíduos do Serviço de Saúde do Hemocentro desde 2006. Atualmente integra a Equipe do Centro de Hematologia e Hemoterapia de Mato Grosso do Sul – HEMOSUL – e é Representante da região Centro-Oeste sobre Resíduos em Hemocentros no Ministério da Saúde. Sob sua estrutura comanda uma equipe de 12 pessoas bastante diversa, pois conta com colaboradoras que vão da faixa etária de 25 anos até 60 anos, o que, segundo Júlio César, “é o mais desafiador de tudo. Para ser líder você tem que saber ouvir e aceitar as mudanças estando pronto para tudo”, reforça. Desafios e paixões, aliás, não faltam em sua vida, estão sempre presentes em seu dia a dia. Desde pequeno alimenta o desejo de tornar-se piloto de caça e explica: “no início colecionava revistas sobre aviação e sobre temas militares, mas com o advento da Internet, comecei a acessar sites sobre aviação e, atualmente, participo de um fórum sobre temas militares, aonde o tema aviação é um dos principais assuntos. Um dia quero aprender a pilotar, nem que seja um ultra-leve.... quem sabe!!!“, comenta. Segundo o Biólogo sua preferência por aviões de caça deve-se ao design dos equipamentos, à alta tecnologia que os envolve e à velocidade que podem alcançar e não por serem armas de guerra. “Ver o norte... seguir a bússola”. Essa é uma frase que o biólogo gosta de utilizar com frequência e traduz um pouco sua forma de ser e de agir. R e v i s ta

F u j i L i f e


HOBBY

Vagner Basso Rodeioterapia por Soraya Simón

Revista

FujiL i f e

Divulgação

P

ara sair da rotina, o professor de logística da Universidade Estácio/ UniRadial e comprador Sênior do Hospital AC Camargo, Vagner Basso, 45 anos, encontrou há dois anos uma atividade que se transformou em hobby, a participação em rodeios. Nascido no bairro do Ipiranga, São Paulo, Basso comenta que um amigo de Cajuru, perto da cidade de Santa Rosa de Viterbo, contou que a modalidade Team Penning, praticada nos rodeios, era voltada para um público familiar, por isso recebia o nome de Prova da Família. “Outro ponto que me chamou a atenção é que nesta prova, não há maus tratos com os animais, uma vez que se o competidor tiver qualquer contato com o animal, seja com as mãos ou com os pés, é desclassificado da prova automaticamente”, diz Basso. O Team Penning se originou do trabalho com o gado realizado nas fazendas americanas e mexicanas, por meio do ato de separar uma ou mais reses do rebanho e conduzir as mesmas até um curral. No Brasil, esta modalidade passou a ser realizada em pistas, fato que deu ao esporte um caráter rápido, garantindo uma excitação extra para os competidores e para o público que está assistindo. Basso conta que durante a competição, uma equipe formada por três cavaleiros e suas montarias, precisa apartar de um rebanho de 30 bois, três bois previamente identificados por números e conduzi-los a um curral existente dentro da pista em um tempo máximo de 60 segundos. Ven-

cerá a prova a equipe que realizar o objetivo em menor tempo. Entusiasmado, Vagner criou uma rotina de, pelo menos duas vezes ao mês, praticar e treinar. Ele participa da Liga Leste Paulista de Team Penning na categoria amador com dois trios, onde o campeonato é disputado em 10 cidades na região leste de São Paulo. “No trio que participo com a Carolina e o Arthur, estamos em 1º lugar na disputa pelo título, no outro trio com o Guilherme e o Arthur, estamos em 4º lugar. Esta vivência é muito estimulante na prova de Team Penning”, ressalta Basso, acrescentando que “as disputas são separadas e, somente os trios finalistas vão para a arena de rodeio. Este ano, durante a 2ª etapa na Cidade de São Jose do Rio Pardo, ganhamos em 1º lugar (eu, Carolina e Arthur) e, na 8ª etapa, conquistamos o 2º lugar no campeonato”.

Vagner criou uma rotina de, pelo menos duas vezes ao mês, praticar e treinar

35


ações do bem

ONCOGUIA

Trabalho de prevenção e garantia dos direitos

Informação e prevenção é a melhor forma de cura para o câncer 36

A

tualmente, o câncer é a segunda maior causa de morte no mundo. Um dos motivos da doença estar nessa triste estatística é a falta de informação generalizada para um diagnóstico precoce, sem contar a ausência de um medicamento que alcance a cura. Os pacientes diagnosticados com câncer têm necessidades diferentes, não só pela doença física, como também pelo aspecto psicológico e precisam de um acompanhamento multidisciplinar para serem corretamente assistidos, além de terem direitos garantidos por leis. É justamente neste contexto que o Instituto ONCOGUIA, uma organização sem fins lucrativos, fundado em 2009, apresenta um trabalho diferenciado dedicado aos pacientes com câncer – e da população em geral – por meio de informação de qualidade para um autocuidado em saúde, qualidade de vida e cidadania ativa. A missão do ONCOGUIA é proporcionar o fim do medo e preconceito, que impedem as pessoas de se cuidarem adequadamente, para que haja redução do número de mortes por câncer. “Percebemos que tínhamos nas mãos informações de qualidade, além de uma equipe mobilizada e começamos a desenvolver ações estratégicas de prevenção e promoção da saúde, Divulgação

por Soraya Simón

bem-estar, qualidade de vida e do fomento da conscientização para adoção de uma postura responsável em cidadania voltada para o autocuidado em saúde”, explica Luciana Holtz, presidente do Instituto ONCOGUIA. “Atuando em frentes diversas, a nossa intenção é mostrar à população que o número de mortes por câncer pode ser reduzido desde que haja diagnóstico precoce, o que é direito de todos. Aos pacientes, queremos dar voz às suas principais queixas e necessidades e, é claro, garantir que elas deixem de existir”, explica Luciana. Composta por equipe multidisciplinar e um comitê ativo de pacientes e familiares, o ONCOGUIA se apoia em três pilares, cada um sustentado por um núcleo de trabalho: Núcleo de Defesa e Cidadania Ativa (Advocacy), Núcleo de Assistência e Suporte e Núcleo de Educação em Saúde. Hoje o ONCOGUIA, também administra o mais completo portal brasileiro de conteúdo relacionado ao câncer, com artigos de profissionais especializados, notícias do Brasil e exterior, e que é também uma ferramenta de defesa dos direitos dos pacientes com câncer. Os gestores do ONCOGUIA contam também com a colaboração de pacientes e ex-pacientes de câncer, que cedem seus relatos aos leitores do portal. “Esse canal é de extrema importância. Não há ninguém melhor para falar a um paciente e dividir sua experiência do que outro paciente”, finaliza Luciana.

Instituto ONCOGUIA Site: www.oncoguia.org.br R e v i s ta

F u j i L i f e


Pulseira para compressão da artéria radial

Material transparente Compressão local e controlada Maior conforto e segurança

terumo.com.br | terumo.com TERUMO® e TR-BandTM são marcas registradas da TERUMO Corporation. • Registro ANVISA No. 80012280081

Revista

FujiL i f e

www.fujicom.com.br 11 3065-8888 85 4009-6600

37


Fotos: Ester Simón

Dr. Seleno Glauber abre sua casa

esforço que vale a pena por Mariana Vilela

38

F

icar por um longo período em casa é algo pouco frequente para quem escolheu ser médico na profissão. Na avaliação do doutor Seleno Glauber de Jesus Silva, talvez seja por isso que ele dá tanto valor para os momentos no lar. Formado em Cirurgia Vascular e Endovascular no Hospital Santa Marcelina, na Capital Paulista (20052007), Seleno trabalha hoje como Professor Associado da Disciplina de Introdução aos Procedimentos Minimamente Invasivos, é cirurgião vascular e intervencionista do Hospital Escola da Faculdade de Medicina

de Itajubá (MG) e cirurgião vascular e endovascular do Hospital Santa Marcelina, São Paulo (SP). O profissional dá muito valor para os momentos em que pode descansar e se desligar dos problemas do trabalho. Ele conta que uma das coisas que mais gosta de fazer em seu apartamento é deitar no sofá da sala de estar e assistir aos programas da TV por assinatura. “Aí vão desde filmes antigos até documentários científicos”, frisa. Além de assistir TV, Seleno gosta de deitar na rede que fica na sacada do apartamento. “Lá leio alguns de meus R e v i s ta

F u j i L i f e


livros não médicos. Atualmente estou lendo o livro de Brian Greene, chamado “O Universo Elegante””, destaca. Outro cantinho preferido além da sala de estar, onde pode ouvir música, assistir à TV e ficar ao lado da esposa Melissa, que também é cirurgiã vascular, é seu escritório que foi adaptação de um dos quartos. “Nem sempre é para descansar: lá posso escrever e também estudar”, explica. Depois de uma semana de trabalho, sublinha Seleno, algumas vezes o tempo simplesmente passa rápido demais. “Normalmente não é possível aproveitar o tempo como queremos. Ficar ao lado da minha esposa, mesmo que conversando sobre os “causos” do trabalho, programando nossas próximas férias ou acertando como será nossa semana, é muito proveitoso. Sempre que tenho tempo, arrumo as fotos que tiramos em nossas viagens e publico em nosso blog (www.blogplanisferio.com)”, fala com carinho. Ele considera o lar como talvez o único lugar em que se possa relaxar e pensar na vida que se leva. “Aqueles que tratam seus lares como meros locais de passagem, como paradas necessárias para o trabalho ou diversão, talvez ainda não tiveram a oportunidade de sentir que um teto seu, junto aos seus familiares, é muito imporRevista

FujiL i f e

Divulgação

Fotos: Ester Simón

Dr. seleno Glauber abre sua casa

tante. Traz estabilidade mental e desejo de crescer a longo prazo”, pontua. Contudo, apesar do carinho pelo lar, Seleno conta que ele e a esposa gostam de viajar. “Depois do nosso casamento já percorremos quase toda Itália, França e Espanha. Nossa última empreitada foi uma jornada de 9.100 Km de carro até o Deserto do Atacama, no Chile. Acho importante que o médico não apenas pense no trabalho, mas na qualidade de vida que deseja para si mesmo. Ter diversão e cuidar de sua saúde é o que justifica todo o trabalho que temos em nossa vida. Nosso lar e nossa família é o que fazem todo o esforço valer a pena”, conclui.

Nosso lar e nossa família é o que fazem todo o esforço valer a pena

39


DO OUTRO LADO DO CORAÇÃO

Depois da minha família, o

vinho é minha grande paixão

E

sta é a afirmação do Diretor Técnico do Hemonorte, Rodrigo Villar, hematologista e hemoterapeuta, 35 anos, casado há sete anos com Isabela, cardiologista, e pai de dois filhos – Felipe com 3 anos, e Bruno com 1 ano e 6 meses. Veja como esta história começou. Sempre gostei de uma boa comida. A descoberta do vinho veio para preencher um espaço vazio na mesa dos brasileiros que não tinham acesso a essa bebida. Uma tia minha que fez pós-graduação na Sorbonne casou-se com um francês e ao notar Divulgação

por Soraya Simón

40

a forma como os franceses lidam com as refeições e o fascínio pelo vinho ativou um gatilho para eu entrar neste mundo maravilhoso. Além é claro, da companhia da Isabela que também é uma grande apreciadora e, sem modéstia, é o melhor nariz para vinhos que conheço. Fiz poucos cursos, na verdade acredito que somente a prática, o investimento em vinhos, viagens e leitura são suficientes para aguçar os sentidos e aprender com mais profundidade. Na verdade, vinho bom é aquele que a gente sente prazer ao bebê-lo, no entanto, procuro ir um pouco mais longe que isso, gosto de entender os processos de vinificação, conhecer produtores etc. Participo de duas confrarias na cidade de Natal, onde temos reuniões semanais com dois tipos de encontros: simples reuniões para saborearmos sem compromisso e provas de degustação às cegas. Nessas provas de competições internas, seguimos modelos de pontuação orientados por Robert Parker, um dos maiores especialistas e críticos do mundo. Os grupos são formados por médicos, juízes, advogados, empresários, dentistas, hoteleiros e as escolhas dos rótulos seguem definições prévias de que tipo (tinto, branco, verde, de sobremesa), uvas, cortes, países. Após a conclusão, realizamos as leituras sobre os vinhos bebidos.

R e v i s ta

F u j i L i f e


Fotos: Divulgação

do outro lado do coração

Isso e algumas viagens organizadas para esse mesmo fim, promovem um grande aprendizado. Surgiu uma oportunidade de participar de um leilão em Lisboa para compra de vinhos raros. Eu e dois amigos tivemos a ousadia de adquirir um “Château Latour” 1966. Foi inacreditável! Minha esposa, até hoje, não sabe quanto eu gastei naquele dia. Em Barcelona, ocorreu um fato engraçado. Estávamos andando pela rua e entramos na “Lavinia”, uma grande filial da loja de Paris. Não tínhamos intenção de comprar nada nesse dia, fomos apenas conhecer os rótulos e ver os preços. O vendedor nos tratou com muito desdém. Vestidos de forma básica - era verão - e falando em português não fomos bem recebidos. Voltamos no dia seguinte, o primeiro vendedor pediu para outro nos acompanhar e, para a surpresa dele, fizemos a compra de 36 garrafas e uma em especial: uma Magnum “Château Lafite Rothschild” 1967. Deve ter perdido uma boa comissão... A próxima viagem já está marcada para o primeiro semestre de 2012, será na região da Borgonha, famosa pelos seus grandes pinot noir, e Paris. E é na França que se diz: “Na água, refletimos nossa própria face. No vinho, visualizamos a alma de outrem.” Não é a toa que Alexander Fleming disse: “A penicilina cura os homens, mas é o Vinho que os torna felizes.” Revista

FujiL i f e

“Vinho bom é aquele que a gente sente prazer ao bebê-lo”

41


artes

A beleza vista através de uma

lente diferente

Por Soraya Simón

Madre sois, 2007, canetinha e tinta. Barranquila, Colômbia

42

M

argaret Rosania, conhecida como Gonika, nasceu em Barranquilla, na Colômbia, e desde criança explorava o mundo artístico de várias maneiras. Logo após completar 15 anos, ela decidiu morar nos Estados Unidos a fim de graduarse em desenho gráfico. Abraçou todas as oportunidades para ganhar experiência que lhe renderam uma bem sucedida carreira profissional. Margaret passou por algumas das maiores agências de publicida-

de, maquiagem artística e teve seu próprio estúdio de pós produção em Nova York. Apesar de seu sucesso na indústria da publicidade, a artista decidiu aprofundarse na filosofia e prática do Yoga, que ampliou sua imaginação e abriu um novo caminho, levando-a a redescobrir o mundo de beleza e vê-lo através de uma lente diferente. Certa do que pretendia, pegou sua mochila, colocou apenas um bloco de papel, marcadores e canetinhas coloridas, e partiu para a América do Sul em busca de lugares sagrados. Foi durante esta missão que nasceu uma série de trabalhos e ilustrações cheias de cor e significado. ‘’Sempre vi meu trabalho como um registro pessoal, um diário visual das experiências e lembranças de diferentes culturas e pessoas que encontrei pelos diversos lugares que estive. Gosto muito de citar um pensamento que vem de encontro comigo e que diz: ‘os pés de uns são as asas dos outros’. Que melhores asas que as da imaginação? Ao apreciar minhas obras, que são abstratas, qualquer pessoa pode tirar delas a lição, a imagem e o pensamento que precisa”, finaliza Gonika. R e v i s ta

F u j i L i f e


artes

colorYOGA, 2011, canetinha, tinta e lápis de cor

Cara tuya, 2010, canetinha e tinta. El Limón, Venezuela

Arte em mosaico, São Paulo, Brasil

Sagrado corazón, 2009, canetinha e tinta. Caracas, Venezuela

“Sempre vi meu trabalho como um registro pessoal, um diário visual das experiências e lembranças de diferentes culturas...”

Sobre GonikaLife art.equilíbrio Morando no Brasil desde 2009, Gonika e seu marido que é arquiteto, desenvolveram juntos a gonikaLife art.equilíbrio, que divulga e reproduz suas obras de arte. Além das reproduções Fine-Art que vende nesta galeria on-line mundo afora, através desta parceria Gonika tem estendido seu trabalho para outros meios além das canetinhas. Para a artista é importante criar uma obra que tenha interação com um ambiente específico e encontrar um equilíbrio entre a forma e função dos elementos que compõe o espaço, harmonizando a vida que vai interagir em torno dela.

Revista

FujiL i f e

43


A embolização que você vê e pode confiar • Coloração azul permite fácil visualização durante o procedimento • Microesferas em PVA compressíveis recobertas com hidrogel passam suavemente pelo microcateter

• Formato esférico minimiza atrito • Seringas pré-envasadas codificadas por cor para maior segurança e eficiência • Ampla gama de tamanhos

terumo.com.br | terumo.com TERUMO® é uma marca registrada da TERUMO Corporation. • Registro ANVISA No. 80012280078

44

www.fujicom.com.br 11 3065-8888 85 4009-6600 R e v i s ta

F u j i L i f e


high Tech

Luz, câmera, edição!

Istockphoto

por Fernanda Schimenes

S

e você utiliza o Windows como plataforma, é só clicar em “Iniciar”, “Programas”, “Windows Movie Maker” para brincar de cinema. O programa permite edição de arquivos de imagens, assim como a captura de webcam ou outros dispositivos. A interface é simples. O storyboard e a linha do tempo no Windows Movie Maker facilitam a organização e a edição de clipes não editados, bem como a adição de transições e efeitos. Você pode usar primeiro o storyboard para dispor e organizar todos os clipes, efeitos e transições, e usar a linha do tempo depois para ajustar o projeto editando os clipes. É possível também, a partir do ícone “Audio”, excluir o áudio original de um video e substitui-lo por uma trilha sonora, legendas etc, depende apenas da criatividade de cada um. Para aprender a fazer tudo isto, nada melhor que pôr a mão na massa, ou melhor, as imagens na tela. O site da Microsoft apresenta explicações detalhadas sobre dúvidas específicas, é só digitar no Google “como editar um video no movie maker” e vários links aparecem. Parece fácil, não? E é. Difícil é ficar bem na fita.

Revista

FujiL i f e

Com Windows Movie Maker, é possível transformar suas gravações em bons filmes caseiros

45


ORGANIZAÇÃO A Doka oferece kits de banheiros e lavabos ideais para quem busca praticidade e organização através da escolha de acessórios. O Kit Rústica Negra Baja é feito em cerâmica e inclui porta-sabonete líquido, saboneteira, porta escova de dentes e copo auxiliar. R$ 250,00 Tel.: (11) 4063-1226

Divulgação

INOVAÇÃO O designer Sérgio Rodrigues se supera a cada nova obra. A cadeira Katita combina bom gosto, originalidade e inovação. Sua estrutura é em madeira de lei maciça, com braços em forma de aspas, assento em compensado moldado a frio, estofado em espuma de poliuretano e revestido em couro ou tecido. R$ 3.100,00 Tel.: (21) 2539-0393

Em casa de a

A Z

por Soraya Simón

SUA CIDADE NA PAREDE Os relógios de parede Skyline Cidades da Kava são para os apaixonados pelo agito de São Paulo e pela simetria de Brasília. Produzido em MDF com pintura micro texturizada e acabamento em verniz fosco, há ainda uma opção para os que apreciam a beleza do Rio de Janeiro. R$ 319,99 (cada peça) Tel.: (11) 4063-1226

ORIGINALIDADE Em material acrílico e recortada a laser, a Fruteira Recorte, criada pela designer Flávia Pagotti, tem um toque de originalidade para compor o ambiente de sua casa e pode ser encontrada na A Lot Of. R$ 470,00 Tel.: (11) 3068-8891

ELEGÂNCIA A Rica Festa apresenta um sofisticado Sousplat para você decorar sua mesa. Com 33 cm de diâmetro, este sousplat é redondo com característica couro malhado. R$ 37,50 (cada peça) SAC (11) 3045-4700

46

Divulgação

Divulgação

Divulgação

MAMÃE EU QUERO As garrafinhas em cerâmica do Studio Rosa Pinc foram produzidas para homenagear Carmem Miranda. Bem coloridas, a série recebeu o título Mamãe eu quero / Leite + música. R$ 70,00 (cada garrafa grande) Tel.: (11) 3501-9478

Divulgação ObraVip.com

Divulgação Doka

guia

R e v i s ta

F u j i L i f e


GUIA

Literatura

G

ostaria de recomendar a todos o livro “Risco Calculado”, de Ben Carson. Nesta obra, o autor, através de sua experiência como neurocirurgião em casos de extrema complexidade e desafio, traz dicas que podem nos ajudar a tomar decisões em situações difíceis. Outra indicação de leitura é “50 coisas que os pais nunca devem dizer aos filhos”. O autor Antônio Siqueira explana sobre coisas que falamos para nossos filhos, ou que já ouvimos de nossos pais, muitas vezes em um momento de alteração e que podem atrapalhar o processo de desenvolvimento do ser humano. Acredito que seja interessante para aqueles que são pais e também para os que são filhos.

Estefano de Lira Fernandes

Enfermeiro do Setor de Hemodinâmica do Hospital Alvorada Moema

Autor: Ben Carson e Gregg Lewis Editora: Casa Publicadora Brasileira Gênero: Manuais e Guias Páginas: 255 Preço: R$ 29,80

Risco Calculado

Esta obra corresponde ao título do capítulo 11 do livro Take the Risk, de Ben Carson, neurocirurgião conhecido mundialmente. Carson conta como integrou sua fé em Deus ao exercício da medicina e compartilha algumas experiências pelas quais passou. Uma delas foi um debate em que estava presente o ultradarwinista Richard Dawkins. O ponto central do livro é mostrar ao leitor como se livrar do medo e se arriscar, afinal todos nós somos pessoas capazes de parar e analisar as situações que surgem, olhar adiante e avançar, de forma lógica e racional, sem ser paralisado pelo temor.

u jj ii LL ii ff ee RR ee vv ii ss tt aa FF u

50 coisas que os pais nunca devem dizer aos filhos

Autor: Antonio Siqueira Editora: Habacuc Gênero: Psicologia Páginas: 216 Preço: R$ 24,90

Criar um filho e fazer dele uma pessoa de caráter não é uma tarefa fácil nos dias de hoje. Os pais têm papel fundamental não só no desenvolvimento físico, como também no emocional e mental da criança. As palavras têm um poder extraordinário e podem tanto formar uma mente equilibrada e segura, quanto destruir a autoestima e confiança do pequeno indivíduo. Nesta obra, o autor relacionou 50 frases que jamais poderão ser ditas aos filhos, mas Antonio não se limita a apontar as consequencias, ele ainda sugere o que deve ser dito em substituição para ajudar os pais nessa tarefa.

47


GUIA

música

G

J.S.Bach Oratório de Natal Weihnachts Oratorium (Duplo - importado) Gravadora: Rob Digital O Oratório de Natal foi escrito para o Natal de 1734, incorporando a música de composições anteriores do próprio compositor Bach, inclusive três cantatas seculares, escritas entre 1733 e 1734, e uma cantata extraviada nos dias de hoje. A duração da obra é de três horas, com seis partes, sendo cada uma delas destinadas a apresentação em um dia das festas principais do período natalino.

ostaria de indicar duas músicas que acredito que todos deveriam ouvir pelo menos uma vez nesta vida: Oratório de Natal e a Paixão Segundo São Mateus, ambas de Bach. Acredito que elas expressam o que há de mais belo e harmonioso na obra humana e tem o poder de comover todos nós, criados nesta cultura ocidental e na crença cristã. Convido a todos que tiverem a oportunidade que ouçam ou ainda vejam estas jóias da Arte. Bom proveito!

Dr. Dario Nicolau Médico Hematologista de São Luis, MA

J.S.Bach Paixão Segundo São Mateus St. Matthew Passion (3 CDs – Importado) Gravadora: Rob Digital A Paixão Segundo São Mateus de Bach foi escrita, provavelmente, em 1727. É um oratório que representa o sofrimento e a morte de Cristo segundo o Evangelho de São Mateus. Com duração de cerca de duas horas e meia, a mais extensa delas, é constituídas de 68 números divididos em duas partes, em que se alternam coros, corais, recitativos, ariosos e árias. Trata-se de uma das mais importantes obras-primas da música ocidental.

48

R e v i s ta

F u j i L i f e


GUIA

sétima arte

G

osto muito de cinema e para mim nada substitui a sensação de assistir um filme na frente da “telona”, sentado numa poltrona confortável no escurinho da sala. Recentemente o primeiro livro da trilogia Millenium, do escritor Stieg Larson, virou filme. Os Homens que Não Amavam as Mulheres, mostra o rastro de um assassino em série e as consequencias destes crimes ao longo da vida das personagens, é a minha indicação para quem gosta de filmes policiais e com muito suspense. O filme foi produzido na Suécia e é falado em sueco, mas a versão hollywoodiana estrelada pelo 007, Daniel Craig, deve chegar logo aos cinemas.

Eduardo Maruo

Título original: Män som hatar kvinnor Direção: Niels Arden Oplev Atores: Michael Nyqvist, Noomi Rapace, Lena Endre, Peter Haber Duração: 152 min Gênero: Suspense

Divulgação

Supervisor de Produtos – Interventional Systems Terumo Medical Brasil

FUJICOM RECOMENDA:

OS HOMENS QUE NÃO AMAVAM AS MULHERES Harriet Vanger desapareceu 36 anos atrás sem deixar pistas na ilha de Hedeby, um local que é quase propriedade exclusiva da poderosa família Vanger. Apesar da longa investigação policial a jovem de 16 anos nunca foi encontrada. Mesmo depois de tanto tempo seu tio contrata o jornalista investigativo da revista Millennium, Mikael Blomkvist, que enfrenta um processo por calúnia e difamação. Mas, quando o jornalista se junta a Lisbeth Salander, uma investigadora particular incontrolável e antissocial, a investigação avança muito além do que todos poderiam imaginar.

u jj ii LL ii ff ee RR ee vv ii ss tt aa FF u

Hubble 3D O documentário com imagens impressionantes do universo captadas em missões de reparação do telescópio Hubble, que está em órbita desde 1990, mostra como o aparelho foi criado, o que foi preciso para lançá-lo ao espaço e o que é necessário para mantê-lo em funcionamento.

Título original: Hubble 3D Direção: Toni My Duração: 43 min Gênero: Documentário

O Palhaço A dupla de palhaços Pangaré & Puro (Selton Mello e Paulo José) fazem a alegria da platéia, mas Benjamin passa por uma crise existencial e pensa em abandonar toda a trupe. Seu pai e amigos lamentam, mas entendem que ele precisa encontrar seu caminho. Quando chega a hora da partida, além da tristeza, a certeza de que o mundo dá voltas, redondo como o picadeiro.

Título original: O Palhaço Direção: Selton Mello Atores: Selton Mello, Paulo José, Giselle Motta, Larissa Manoela Duração: 88 min Gênero: Comédia Dramática

49


GUIA

gourmet Divulgação

BAR BRAHMA Tradição e modernidade no centro de São Paulo há mais de 60 anos. Foi recuperado em 2001 e tornou-se uma atração turística já que ocupa a emblemática esquina da Ipiranga com a São João, bem no coração da cidade.

Av. São João, 677, Centro, SP - Fone: (11) 3367-3600 Horário de funcionamento: Segunda-feira: das 17h até o último cliente Terça a domingo: das 11h até o último cliente BAR DA DONA ONÇA Instalado no térreo do Edifício Copan, no centro de São Paulo, o Bar conquistou uma legião de fãs na cidade, sobretudo pelo desempenho de sua cozinha, comandada pelo casal de chefs Janaína e Jefferson Rueda.

Divulgação

BOTECO SÃO BENTO A esquina entre as ruas Leopoldo Couto de Magalhães e João Cachoeira transformou-se em um dos pontos mais descolados da cidade. Com um ambiente agravável, um salão amplo e muitos vitrais, o Boteco São Bento conta ainda com uma varanda com um charmoso jardim ao ar livre, rodeado de árvores nobres, incluindo duas jaboticabeiras.

Divulgação

R. Leopoldo Couto de Magalhães Jr, 480, Itaim Bibi, SP - Fone: (11) 3817-5296 Horário de funcionamento: Todos os dias: das 12h até o último cliente

Pç. Antônio Prado, 33 - Loja Centro - São Paulo - SP Fone: (11) 3107-0123 Horário de funcionamento: De segunda a sexta-feira: das 11h à 0h Sábado: das 11h às 19h

50

Divulgação

Av. Ipiranga, 200 - Edifício Copan, lojas 27 e 29, Sé - Centro, SP Fone: (11) 3257-2016 Horário de funcionamento: De segunda a quarta-feira: das 12h às 23h; De quinta a sábado: das 12h à 0h; Domingo: das 12h às 17h

CERVEJARIA SÃO JORGE Tradicional bar do centro de São Paulo, a cervejaria nasceu para oferecer um espaço ímpar no marco zero da cidade, local marcado por muito trabalho, mistura de raças e crenças, características usadas na construção da Cervejaria São Jorge.

R e v i s ta

F u j i L i f e


GUIA

moda

C

ada pessoa tem uma opinião, pois moda é algo inexplicável. Antigamente, as mulheres se preocupavam mais com a moda, mas hoje, os homens estão cada vez mais vaidosos. Acredito que é importante para a autoestima e temos que buscar o que mostre nosso próprio estilo, seja um simples acessório até algo mais exótico. Meu guarda roupa tem diversos estilos e gosto de renovar sempre que posso, algo que faz parte do meu bem estar. Porém, como todo bom consumidor, gosto de coisas bonitas e baratas para ter essas regalias sem mexer muito no bolso. Gostaria de dar uma dica. Moro em uma linda cidade, Embu das Artes, aqui tem de tudo um pouco, e as Outlet´s BBB e Mega Mult tem inúmeras marcas e ótimas promoções. Aproveitem para conhecer essa bela cidade turística. BBB Outlet – fone: (11) 4241-8565 Mega Mult Outlet – fone: (11) 4781-5617

Marcela Martins

Foto: André Schiliró

Divulgação

Responsável pelo almoxarifado do Hospital Brigadeiro, SP

Foto: Carlos Bessa

Divulgação

Chapéu Dibikini R$ 270,00 | Fone: (11) 3044-4301

Tênis Nike R$ 299,90 Fone: (11) 3031-7598 RR ee vv ii ss tt aa FF u u jj ii LL ii ff ee

Le Lis Blanc Túnica – R$ 799,50 Calça – R$ 379,50 Sapato – R$ 439,50 www.lelis.com.br

Biquini da Dibikini R$ 235,00 Fone: (11) 3044-4301

51


Introdutor Radial Hidrofílico

Menor atrito contra as paredes vasculares Inserção e remoção suaves, menos traumáticas e com menor força

terumo.com.br | terumo.com TERUMO® e GlidesheathTM são marcas registradas da TERUMO Corporation. • Registro ANVISA No. 80012280072

52

www.fujicom.com.br 11 3065-8888 85 4009-6600 R e v i s ta

F u j i L i f e


agenda

veja os próximos eventos

7 a 11

2011

TCT 2011 Cardio

São Francisco

12 a 16 AHA – American Heart Scientific Sessions Cardio Orlando

Novembro

16 a 20

Veith Symposium

Vascular Nova York

17 a 20

Médica

Material Alemanha

25 e 26 Cardio Interv 2011 – Costantini Cardio Curitiba

dezembro

1 a 3

Meet 2011 Endovascular Roma

15 a 19 ISET – International Symposium on Endovascular Therapy

janeiro

2012 Vascular

Miami

19 a 21 CACVS – Congress Controv. And Updat. In Vascular Surg. And Venous Disease Vascular Paris 23 a 26 Arab Health

Material Dubai

9 a 11 EMBOLUTION Embolização São Paulo

fevereiro

11 a 15

39º Congresso Brasileiro de Angiologia e Cirurgia Vascular

Vascular

São Paulo

14 e 15 ESIR Course: Embolisation Embolização Roma

1 a 5 ECR 2012 – European Congress of Radiology Radiologia

março

FujiL i f e

Vascular Rio de Janeiro

24 a 27 ACC – Annual Meeting of the American College Cardiology Cardio Chicago 24 a 29

Revista

XXVI Encontro de Angiologia e de Cirurgia Vascular

Viena

SIR 2012 – Society of Interventional Radiology – 37º Annual Scientific

Vascular

São Francisco

53


momento poético

Sampa

Caetano Veloso

Alguma coisa acontece no meu coração Que só quando cruza a Ipiranga e a avenida São João É que quando eu cheguei por aqui eu nada entendi Da dura poesia concreta de tuas esquinas Da deselegância discreta de tuas meninas Ainda não havia para mim Rita Lee A tua mais completa tradução Alguma coisa acontece no meu coração Que só quando cruza a Ipiranga e a avenida São João Quando eu te encarei frente a frente não vi o meu rosto Chamei de mau gosto o que vi, de mau gosto, mau gosto É que Narciso acha feio o que não é espelho E à mente apavora o que ainda não é mesmo velho Nada do que não era antes quando não somos mutantes E foste um difícil começo Afasto o que não conheço E quem vende outro sonho feliz de cidade Foto: Miguel Schincariol Banco de Imagens do Estado de São Paulo

Aprende depressa a chamar-te de realidade Porque és o avesso do avesso do avesso do avesso Do povo oprimido nas filas, nas vilas, favelas Da força da grana que ergue e destrói coisas belas Da feia fumaça que sobe, apagando as estrelas Eu vejo surgir teus poetas de campos, espaços Tuas oficinas de florestas, teus deuses da chuva Pan-Américas de Áfricas utópicas, túmulo do samba Mais possível novo quilombo de Zumbi E os novos baianos passeiam na tua garoa E novos baianos te podem curtir numa boa

54

R e v i s ta

F u j i L i f e


Revista

FujiL i f e

55


w w w. f u j i c o m . c o m . b r

56

SÃO PAULO Rua Francisco Leitão, 469 cj 1401 a 1405, Pinheiros cep 05414-020, São Paulo, SP Fone: (11) 3065-8888 Fax: (11) 3065-8887 E-mail: fujicom.sp@fujicom.br

FORTALEZA Av. Barão de Studart, 2626 Joaquim Távora cep 60120-002, Fortaleza, CE Fone: (85) 4009-6600 Fax: (85) 4009-6647 E-mail: fujicom@fujicom.com.br

RIO DE JANEIRO Rua Conde de Bonfim, 120 sala 209/210, Tijuca cep 20520-053, Rio de Janeiro, RJ Fone/Fax: (21) 2569-9446 E-mail: fujicom.rj@fujicom.com.br

NATAL Av. Cidade do Sol, 5940 lojas 05 e 06, Pitimbu cep 59066-180, Natal, RN Fone/Fax: (84) 3218-7182 E-mail: fujicom.rn@fujicom.com.br

CAMPO GRANDE Rua Sete de Setembro, 1890 Centro cep 79002-130, Campo Grande, MS Fone/Fax: (67) 3044-6677

JOÃO PESSOA Rua Presidente Café Filho, 1112 A/B Jardim América cep 58310-000, Cabedêlo, PB Fone: (83) 3245-1300

BELÉM Rua Mundurucus, 3100, sala 1606 Cremação cep 66040-270, Belém, PA Fone/Fax: (91) 3229-0253 SÃO LUIS Av. Prof. Carlos Cunha, 2000 Jaracati, Ed. Medical Center, sala 911 cep 65076-820, São Luis, MA Fone/Fax: (98) 3221-4676

R e v i s ta

F u j i L i f e

Revista FujiLife dição nr 4  

Publicação da empresa Fujicom

Advertisement